Rossi elogia novos pneus e eletrônica e minimiza diferença “grande demais” para Lorenzo: “É só o primeiro dia”

Segundo colocado no primeiro dia de testes coletivos da MotoGP, Valentino Rossi elogiou a evolução do pneu dianteiro da Michelin e do novo pacote eletrônico da classe rainha. 1s033 atrás do líder Jorge Lorenzo, italiano falou em diferença “grande demais”, mas ressaltou que foi apenas o primeiro dia de trabalho

Valentino Rossi completou o primeiro dia da bateria inicial de testes da pré-temporada da MotoGP na segunda colocação. O italiano cravou 2min01s717 em sua melhor volta nesta segunda-feira (1) e ficou a 1s033 de Jorge Lorenzo, o líder dos trabalhos.
 
Após a sessão, Rossi reconheceu que o atraso para Lorenzo é “grande demais”, mas lembrou que foi apenas o primeiro dia de trabalho na pista de Sepang.
Valentino Rossi elogiou a evolução do pneu dianteiro da Michelin (Foto: Yamaha)
“A diferença para Lorenzo é grande demais, mas também é verdade que ele foi mais forte do que todo mundo, então ele foi capaz de ter um ritmo melhor”, ponderou. “Por outro lado, minha posição não é tão ruim e nós trabalhamos bastante na moto”, seguiu.
 
“É só o primeiro dia e a contagem total será no final do terceiro, mas nós temos muita coisa para fazer”, afirmou.
 
Segundo colocado no Mundial 2015, Valentino destacou a evolução do novo pacote eletrônico da MotoGP e elogiou a melhora do composto dianteiro da Michelin.
 
“Estou bem feliz, porque a eletrônica já funciona até que bem. Não estamos no mesmo nível do ano passado, mas já é bom pilotar a moto e, especialmente, o pneu dianteiro da Michelin melhorou muito, então o feeling quando você pilota a moto é mais similar ao do ano passado”, elogiou. “Esses são dois problemas importantes”, frisou.
 
Ainda, Valentino explicou que tinha três motos diferentes para trabalhar nesta segunda, mas ainda não conseguiu completar o trabalho de comparação.
 
“Nós tínhamos três motos, mas uma delas era só para fazer algumas voltas, era a moto antiga. Nós temos duas motos de 2016 e fiz a minha melhor volta na que é mais parecida com o modelo de 2015, então é um pouco meio a meio, mas só porque eu não tive muito tempo para trabalhar na de 2016”, explicou. “Só fiz um stint e não foi tão mal. Vamos continuar amanhã e ver”, avisou.
 
“Nosso primeiro problema nesse teste é decidir qual, então amanhã vamos tentar ter um entendimento melhor”, concluiu.

#GALERIA(5544)

 

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0]; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.3”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Ferrari no estilo do filme 'Rush' em 2016? Pois pode acontecerhttp://grandepremio.uol.com.br/f1/noticias/ferrari-estuda-adotar-pintura-retro-e-ter-faixa-branca-nos-carros-de-vettel-e-raikkonen-em-2016

Publicado por Grande Prêmio em Quarta, 27 de janeiro de 2016

VEJA NA ÍNTEGRA A EDIÇÃO #14 DO PADDOCK GP

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar