MotoGP

Rossi insiste em reclamar da Yamaha, mas deve seguir na MotoGP até fim de jejum

Valentino Rossi enfrenta um grande jejum de vitórias na MotoGP, há mais de dois anos sem subir no degrau mais alto do pódio. Então, no Paddock GP, os jornalistas indicaram que antes de se aposentar, o italiano deve querer, enfim, encerrar o hiato

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Valentino Rossi enfrenta uma das mais difíceis fases que já passou na MotoGP. Sem vencer há mais de dois anos, já não é mais nome constante na frente do pelotão. Mas no PADDOCK GP #171, Gabriel Curty disse acreditar que o italiano não deixa o Mundial antes de conseguir mais um novo triunfo. ASSISTA

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.