MotoGP

Rossi lamenta e diz que VR46 “teve de desistir” de Fenati após mais um episódio de indisciplina na Moto3

Dono da VR46, Valentino Rossi lamentou o episódio da suspensão de Romano Fenati da equipe da Moto3 e afirmou que o time apenas desistiu do jovem italiano, após mais um caso de indisciplina. Fenati ficou fora do GP da Áustria e deve se desligar da esquadra para o restante da temporada 2016

Warm Up / Redação GP, de Curitiba

Valentino Rossi reconheceu que sua esquadra na Moto3, a VR46, "teve de desistir" de Romano Fenati, após mais um episódio de indisciplina do jovem piloto. Fenati, que estava na briga pelo título na primeira classe do Mundial, foi suspenso pelo time por apresentar um "comportamento que não segue as regras de disciplina da equipe".
 
Por conta da punição dada pela VR46, o italiano de 20 anos não alinhou no grid no GP da Áustria neste domingo e, de acordo com as declarações feitas por Rossi aos jornalistas no Red Bull Ring, tampouco deve seguir na equipe a partir de agora. O futuro de Romano parece realmente nebuloso, já que havia um plano para fazê-lo saltar para a Moto2 em 2017 - só isso também parece pouco provável.
 
"Gostaria de encontrar as palavras certas para explicar", disse o multicampeão logo após chegar na quarta colocação na etapa austríaca da MotoGP. "Como já disse, para nós, isso que aconteceu foi uma grande lástima, uma derrota. Queríamos ajudá-lo, porque tem um grande talento. Queríamos torná-lo um piloto profissional, mas, infelizmente, acabamos por ter de desistir", completou.
Valentino Rossi lamentou saída de Fenati de sua equipe (Foto: GEPA pictures/ Daniel Goetzhaber)

"Não conseguimos fazer nada e acho que ele não vai mais correr conosco, creio que é uma decisão definitiva. Também não vai fazer parte do projeto da Moto2 no ano que vem. Não vamos voltar atrás. Foi uma decisão difícil, mas muito pensada", afirmou Rossi.
 
Questionado diretamente sobre o que realmente houve nos boxes da VR46, Valentino desconversou, mas deu a entender que o episódio foi grave. "Seria divertido saber, vocês iriam se divertir..."
 
"Digamos que, às vezes, Fenati não se controla, e se isso acontece uma vez, duas vezes... Mas se acontece muitas vezes, a cada três ou quatro corridas temos de voltar ao ponto de partida, então é algo que não tem solução", concluiu o piloto da Yamaha.
PADDOCK GP #41 ABORDA F1, MOTOGP, OLIMPÍADA E MORTE DE CLAUSON