Rossi renova vínculo com Yamaha e garante permanência na MotoGP até temporada 2016

Valentino Rossi mal esperou a divulgação de um comunicado oficial pela Yamaha e confirmou pelo Twitter que vai continuar com a casa de Iwata na MotoGP por mais dois anos

Uma das mais famosas histórias de amor do esporte a motor não chegará ao fim em 2014. Na manhã desta quarta-feira (2), Valentino Rossi e Yamaha anunciaram que chegaram a um novo acordo para seguirem juntos até a temporada 2016 da MotoGP.
 
Antes mesmo que o comunicado da Yamaha chegasse aos e-mails de todos os jornalistas que acompanham o Mundial de Motovelocidade, Rossi utilizou sua conta no Twitter para celebrar o novo vínculo. 
Ezpeleta revela projeto para desenvolver pilotos no Brasil
Valentino Rossi renovou contrato com a Yamaha até 2016 (Foto: Yamaha)
“Estou muito feliz em anunciar que eu vou continuar com a minha M1 e com os meus rapazes pelos próximos dois anos”, escreveu o italiano.
 
Nas últimas semanas, Rossi não fazia segredo de que estava bastante próximo de assinar um novo contrato com a Yamaha. No último fim de semana, em Assen, o italiano explicou que faltavam apenas alguns detalhes, mas que tudo deveria ser resolvido nos próximos dias.
 
Valentino chegou à Yamaha em 2004, já tricampeão da MotoGP, mas foi com o time que viveu a fase mais vitoriosa de sua carreira, conquistando seus outros quatro títulos na classe rainha do Mundial de Motovelocidade.
 
Depois de sete anos na equipe, Rossi decidiu encarar um desafio completamente italiano e se transferiu para a Ducati. A aposta, entretanto, não vingou e o piloto passou dois anos somando resultados inexpressivos em Borgo Panigale.
 
Sem esperança de que a Desmosedici conseguiria apresentar um desempenho satisfatório em um futuro próximo, Rossi bateu na porta da Yamaha, que o recebeu de volta com um contrato de dois anos.
 
Desde que voltou ao time, em 2013, Valentino nunca escondeu o desejo de permanecer na elite da motovelocidade mundial até, pelo menos, 2016, mas sempre deixou claro que precisaria primeiro avaliar seu desempenho antes de decidir seus próximos passos.
 
Embora tenha voltado a vencer, 2013 não foi um ano tão bom quanto o esperado, mas Rossi voltou mais combativo nesta temporada. Depois de oito etapas, o piloto de Tavullia ocupa a segunda colocação no Mundial de Pilotos, 72 pontos atrás do ainda imbatível Marc Márquez.

Com Rossi garantido pelos próximos dois anos, a Yamaha agora trabalha para convencer Jorge Lorenzo a permanecer no time. Na última semana, o espanhol admitiu que a questão salarial ainda é uma barreira para a renovação de seu contrato

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube