Rossi ressalta necessidade de mais áreas de escape nas pistas, mas admite ser “muito difícil ter 100% de segurança”

Valentino Rossi acredita que alguns pontos mais críticos dos circuitos que fazem parte do Mundial deveriam ter mais áreas de escape. No entanto, o experiente piloto acredita que não dá para tornar o esporte 100% seguro

Após o acidente fatal envolvendo Luis Salom, na última semana, o assunto segurança ganhou força no paddock da MotoGP. Piloto mais experiente do grid, Valentino Rossi voltou a falar sobre o assunto e ressaltou ser inevitável se deparar com pontos mais críticos nos circuitos que fazem parte do calendário do Mundial de Motovelocidade.
 
Entretanto, Rossi afirmou que não é possível tomar atitudes mais drásticas em determinados locais simplesmente por não ter muito o que fazer levando-se em conta a parte estrutural dos autódromos.
 
"Se eu pensasse um pouco, poderia falar um mínimo de 10 curvas. Motegi, curva 4, por exemplo. Todos os anos nós dizemos 'precisamos de mais área de escape'. Você analisa a situação, mas não é possível estender a área de escape, esta é a realidade", comentou. 
Valentino Rossi pensa ser complicado garantir 100% de segurança na MotoGP (Foto: Yamaha)
"Durante a temporada, você nota que tem um monte de lugar que, se algo acontecer com a moto, você não tem espaço suficiente. Nós teríamos que correr no deserto. Talvez o Catar seja o único lugar onde isso é OK. É muito difícil ter 100% de segurança. Infelizmente é algo que você não pode consertar", acrescentou.
 
Rossi e mais outros 11 pilotos do grid não estavam entre os presentes na tradicional reunião da Comissão de Segurança, realizada no mesmo dia em que Salom perdeu a vida. A ausência gerou críticas pesadas de Bradley Smith. Fato é que, desde a polêmica de Rossi com Márquez, ainda em 2015, o italiano não foi mais aos encontros realizados na tarde de sexta em que acontecem os GPs.
 
Indagado se participaria da próxima reunião em Assen, Rossi respondeu: "Eu não sei, talvez. Eu espero, estou sempre muito ocupado na sexta-feira, mas vou tentar", encerrou.
 
PADDOCK GP #32 DEBATE MotoGP, F1, INDY E STOCK CAR

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube