Rossi substitui Galbusera em 2020 por mecânico-chefe da VR46 na Moto2

Valentino Rossi confirmou nesta quinta-feira (3) que não seguirá com Silvano Galbusera na temporada 2020 da MotoGP. O italiano dará lugar a David Muñoz, que comanda o time de Nicolò Bulega na VR46 na Moto2

Valentino Rossi passará por mais uma mudança de mecânico-chefe na MotoGP. Depois de substituir o lendário Jeremy Burgess por Silvano Galbusera no fim da temporada 2013, o #46 escalou David Muñoz para assumir a função em 2020.
 
Falando à imprensa nesta quinta-feira (3) na Tailândia, Rossi confirmou a informação publicada nesta manhã pelo diário espanhol ‘AS’. 
 
“É verdade. No próximo ano, eu vou mudar meu mecânico-chefe”, começou Valentino. 
Silvano Galbusera não vai seguir com Valentino Rossi em 2020 (Foto: Yamaha)
Paddockast #35
NARRAÇÕES INESQUECÍVEIS E UM CURIOSO CASO DE AMOR

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

De acordo com o piloto de 40 anos, a mudança é fruto de um combinado de fatores, que passam pela competitividade e também pelo desejo de Galbusera de passar menos dias fora da Itália. 
 
“Foi bom, pois, depois de Misano, nós conversamos com Silvano, porque queríamos tentar fazer alguma coisa para sermos mais fortes”, explicou. “Foi um combinado de fatores diferentes, pois Silvano também queria continuar trabalhando para a Yamaha, mas também queria algo com um pouco menos de estresse e com menos dias fora da Itália”, seguiu. 
 
“Ao mesmo tempo, a Yamaha também queria tentar tornar a equipe de testes mais forte para o próximo ano, para melhorar o trabalho na Europa. Sinceramente, eu não esperava, no início, mas, conversando, nós decidimos mudar”, relatou. 
 
Silvano, porém, vai continuar como funcionário da Yamaha, já que passará a trabalhar com a equipe de testes do time na Europa. Rossi, por sua vez, passará a ter seus mecânicos comandados por Muñoz, que liderou a equipe de Francesco Bagnaia na campanha vitoriosa da Moto2 no ano passado e hoje trabalha com Nicolò Bulega na VR46.
 
“Silvano vai para a equipe de testes no ano que vem e eu vou ter outro mecânico-chefe, que está vindo do nosso time na Moto2 e se chama David”, anunciou. “No ano passado, ele trabalhou com Pecco e ganhou o campeonato. Este ano, ele está com Bulega”, continuou. 
 
Apesar da ausência de experiência prévia na MotoGP, Rossi se disse confiante no trabalho do espanhol de 41 anos, que já atuou nas classes menores com Pablo Nieto e também com Maverick Viñales.
 
“Eu estou empolgado. É uma nova experiência. Ele não tem nenhuma experiência com a MotoGP, mas é muito jovem, tem boas ideias”, avaliou. “No fim, todo mundo está feliz, também Silvano, que está feliz por ficar na equipe de testes. Vamos tentar e ver se nos tornamos mais fortes”, comentou.
 
Questionado sobre o motivo da escolha por David, Rossi respondeu: “Parece que, infelizmente, estamos um pouco empacados. E, junto com Silvano e a Yamaha, nós tentamos entender a maneira de melhorar”. 
 
“Honestamente, foi o primeiro nome, porque eu o conheço muito bem, eu acompanho o time muito bem e no ano passado ele fez um trabalho muito bom com Pecco”, elogiou. “Gosto da maneira com como ele lidou com o fim da temporada, quando tinha muita pressão e Pecco estava um pouco nervoso de perder o título para [Miguel] Oliveira”, recordou. 
 
“Eu gosto da calma dele e da maneira como ele controlou a situação. Eu pedi a ele e ― infelizmente, isso é negativo para o nosso time, pois ele é muito importante para o nosso time ―, mas decidimos tentar. Vamos ver”, continuou.
 
Perguntado, então, se essa mudança é um indício de que pretende assinar um novo contrato com a Yamaha, Rossi riu e respondeu: “Não. Eu não sei, não sei. Tenho contrato para o próximo ano. Depois disso, para o futuro, vai depender muito dos resultados do próximo ano”.

O GP da Tailândia de MotoGP está marcado para o domingo, às 4h (de Brasília). Acompanhe aqui a cobertura do GRANDE PRÊMIO.

Previsão do tempo para Buriram
GP da Tailândia Chang
!function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0];if(!d.getElementById(id)){js=d.createElement(s);js.id=id;js.src=’https://weatherwidget.io/js/widget.min.js’;fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}}(document,’script’,’weatherwidget-io-js’);

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube