Rossi vê MotoGP “como a Moto2” e reconhece: “Meu ritmo não é para ganhar”

Valentino Rossi minimizou o atraso na tabela de tempos no combinado dos testes do Catar, mas reconheceu que não tem o melhor dos ritmos

Valentino Rossi terminou os testes do Catar da MotoGP preocupado com seu ritmo de corrida. O italiano reconheceu a força de Álex Rins, Maverick Viñales e Fabio Quartararo, mas voltou a sentir preocupação com o desgaste dos pneus.
 
Nesta segunda-feira (24), o italiano da Yamaha sofreu uma queda já na parte final dos testes no Catar e não teve a chance de fazer um ataque à tabela de tempos. Assim, acabou em 12º, 0s474 atrás do companheiro de equipe
Valentino Rossi (Foto: Yamaha)
Paddockast #49
RAÍ CALDATO: O ARTISTA PREFERIDO DE LEWIS HAMILTON

Ouça:

Spotify | iTunes | Android | playerFM

“Com o segundo pneu macio que coloquei, eu caí, então poderia ter terminado mais para frente”, comentou.
 
Rossi, porém, minimizou a posição na tabela, já que as diferenças são muito pequenas entre todos os pilotos.
 
“Isso é como a Moto2: 15 pilotos em meio segundo”, comparou.
 
O ritmo de corrida, porém, deixou o italiano de Tavullia mais preocupado.
 
“O meu ritmo não é para ganhar”, assumiu. “Rins, Viñales e Quartararo são muito rápidos, e Márquez, no fim, também foi rápido”, ponderou. 
 
“Nos long-runs, tive problemas com o rendimento do pneu traseiro, especialmente a partir da décima volta, algo similar ao que acontecia no ano passado. Na Malásia, foi bom, mas aqui virou um grande problema”, relatou.
 
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube