MotoGP

Schrotter aparece no fim, crava melhor volta e fica com pole da Moto2 para GP das Américas

Marcel Schrotter mostrou grandes desempenho em terras norte-americanas. Neste sábado (13), em Austin, o piloto tratou de voar na classificação para o GP das Américas, anotou o tempo de 2min10s875 e ficou com a pole-position para a corrida

Grande Prêmio / NATHALIA DE VIVO, de São Paulo
Marcel Schrotter terminou o sábado (13) de classificação com o pé direito. Em Austin, o piloto tratou de anotar o tempo de 2min10s875, brilhou no circuito norte-americano e conquistou a pole-position para o GP das Américas da Moto2.
 
Se na Moto3 a classificação estava com piso molhado, na Moto2 a situação já era bem diferente. Depois das tomadas de tempo das duas outras classes, além do tempo aberto em Austin, os pilotos encontraram uma situação bastante melhor no asfalto.
 
E Schrotter se aproveitou disso tudo. Fazendo bom uso das boas condições da pista, o piloto tratou de anotar a marca nos instantes finais da sessão para ficar com a pole-position da prova norte-americana. Surgindo no cronômetro zerado, Álex Márquez é quem larga em segundo, com Sam Loews completando a primeira fila.
Marcel Schrotter (Foto: Divulgação/MotoGP)
Resultado de imagem para emoji microfonePaddockast #14: O melhor piloto de MotoGP de todos os tempos



 Ouça no Spotify
 Ouça no iTunes
 Ouça no Android
 Ouça no playerFM

Lüthi, Binder, Navarro, Pasini, Martín, Corsi, Marini, Locatelli, Bezzecchi, Di Giannantonio, Nagashima, Baldassarri, Bendsneyder, Bastianini e Gardner são os pilotos que completam os 18 primeiros pilotos que passaram pela fase final da classificação.

Enquanto isso, Iker Lecuona, Xavi Vierge, Jesko Raffin, Joe Roberts, Pawi, Chantra, Phillip Öttl, Tuuli, Ruiu, Xavi Cardelús e Dominique Aegerter foram os pilotos que acabaram caindo ainda no Q1.

Martín surge na bandeira quadriculada para garantir vaga no Q2. Bendsneyder, Binder e Bezzecchi também avançam

A Moto2 foi a última classe a entrar na pista e encerrar as atividades do dia em Austin. Após as duas classificações anteriores, o tempo estava ainda mais quente, com o termômetro indicando 20ºC e o asfalto já chegando aos 32ºC.
 
Com o início do Q1 autorizado, os pilotos logo foram para a pista. Vierge foi o primeiro a se estabelecer na ponta da tabela, com 2min12s936. Quem acompanhava o piloto para a fase seguinte eram Martín, Binder e Bendsneyder.
 
Com seis minutos para a bandeira quadriculada, Xavi seguia imbatível na terra do Tio Sam. Enquanto isso, Bendsneyder tratava de se colocar em segundo, enquanto Martín e Bezzecchi vinham na sequência.
 
Binder, Roberts, Chantra, Öttl, Raffin, Tuuli, Ruiu, Caderlús, Pawi, e Lecuona completavam a lista dos pilotos que estavam no Q1.
 
Mas obviamente as coisas ainda mudariam em Austin. Com 2min12s125, mais de 0s7mais rápido que o antigo ponteiro, Brad é quem assumia a ponta, com Bendsneyder, Bezzecchi e Vierge também avançando para a próxima fase.
 
Bandeira quadriculada tremulando e, com cronômetro zerado, Martín fez 2min11s712 e foi o primeiro a garantir uma vaga para disputar o Q2. Bendsneyder, Binder e Bezzecchi asseguraram os demais lugares.
 
Lecuona, Vierge, Raffin, Roberts, pawi, Chantra, Öttl, Tuuli, Ruiu, Cardelús e Aegerter completaram o grid de largada para a Moto2.

Schrotter surge no final da classificação para garantir pole em Austin

Martín, Bendsneyder, Binder  e Bezzecchi se juntaram então a Schrotter, Lüthi, Márquez, Marini, Lowes, Baldassarri, Di Giannantonio, Pasini, Navarro, Gardner, Nagashima, Locatelli, Corsi e Bastianini para disputar pela pole-position.
 
Binder foi o primeiro piloto que assegurou a posição de honra do grid provisória. O piloto anotou 2min11s276. Martín, Márquez, Bezzecchi e Gardner eram os pilotos que vinham em seguida.
 
Até que, com pouco menos de nove minutos para o encerramento da atividade, Remy registrou a primeira queda da sessão após sua moto serpentear na curva dez. O piloto foi deslizando até a área de escape.

Com cinco minutos restantes no relógio, nenhum piloto ainda havia conseguido bater o tempo de Brad. Schrotter, Lüti, Pasini, Navarro e Corsi eram os nomes que fechavam as duas primeiras filas do grid.
 
Mas como ainda sobrava tempo, Lüthi tratou de quebrar a resistência do sul-africano e se catapultou para o primeiro posto. O suíço anotou um tempo apenas 0s033 mais rápido que Binder para tomar para si a pole provisória.
 
E é claro que as coisas seguiriam a mudar no traçado norte-americano. Com 2min11s169, Schrotter empurrava todos para baixo e tratava de ficar com a primeira colocação. Lüthi, Binder, Márquez e Navarro vinham em seguida.

Com bandeira quadriculada, quem ficou com a pole foi mesmo Schrotter. Márquez e Lowes são os nomes que largam ao seu lado. Lüthi, Binder e Navarro fecham a segunda fila do grid de largada do domingo.