Sem Stoner e Biaggi, Lorenzo escolhe Pirro como analista de pista em temporada de adaptação à Ducati

Após negativas de Casey Stoner e Max Biaggi, Jorge Lorenzo escolheu Michele Pirro como analista de pista em seu ano de adaptação à Ducati. Piloto de testes da marca de Borgo Panigale, o italiano vai exercer o papel que foi de Wilco Zeelenberg nos tempos do #99 na Yamaha

 

Jorge Lorenzo já tem um analista de pista para chamar de seu. Depois de negativas de Casey Stoner e Max Biaggi, o #99 escolheu Michele Pirro para assumir o posto que foi de Wilco Zeelenberg durante sua passagem pela Yamaha.

 
Lorenzo nunca escondeu o desejo de contar com o auxilio de Stoner, mas o bicampeão da MotoGP sempre deixou claro que não tinha interesse em acompanhar o Mundial em tempo integral. Biaggi, por sua vez, assumiu o papel de chefe de equipe da Mahindra no CIV (Campeonato Espanhol de Velocidade).
Jorge Lorenzo vai contar com o apoio de Michele Pirro na Ducati (Foto: Ducati)

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 3
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Assim, o piloto de Palma de Maiorca acabou optando por Pirro, que é piloto de testes da Ducati desde 2013.
 
“Estou muito contente com Michele, e, por isso, escolhemos que ele seja o novo analista”, disse Lorenzo em entrevista ao site ‘Motorsport.com’. 
 
O italiano, que também defende a marca de Bolonha no campeonato nacional, celebrou a chance de trabalhar com Lorenzo e afirmou que ficará bastante feliz se puder ajudar o espanhol a conquistar o título.
 
“Temos um objetivo em comum. A Ducati é como minha família, e se posso ajudar Jorge a ganhar o Mundial, ficarei encantado”, afirmou Pirro. “Este é o meu quinto ano na Ducati e vi todas as motos. Jorge teve sorte de chegar no melhor momento, embora seja normal que custe um pouco para se adaptar a esta moto. É preciso levar em conta que até agora, na MotoGP ele só conhecia a Yamaha, e a Desmosedici precisa de outro estilo de pilotagem”, ponderou.
 
“Não é que seja completamente distinto, mas ele está acostumado a guiar outra moto. O importante neste caso é que ele dê muitas voltas”, avaliou. “De segunda para terça ele baixou um segundo, e de terça para quarta, outro tanto. A moto é a mesma, foi ele que se aproximou dela”, concluiu.

#GALERIA(6922)
PADDOCK GP #63 DEBATE CRISE NA F-TRUCK

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube