MotoGP

Sem vaga na MotoGP, Redding dá passo atrás e confirma ida para Britânico de Superbike em 2019

Fora da MotoGP após não ter o contrato com a Aprilia renovado, Scott Redding anunciou nesta quarta-feira (3) que vai disputar o Campeonato Britânico de Superbike em 2019. O #45 vai guiar a nova Ducati V4 na Paul Bird

Warm Up / Redação GP, de São Paulo
Scott Redding anunciou nesta quarta-feira (3) que vai disputar o Campeonato Britânico de Superbike na temporada 2019. Sem vaga na MotoGP, o britânico assinou com a Paul Bird para guiar a nova Ducati V4.
 
Vice-campeão da Moto2 em 2014, o piloto de 25 anos passou por Gresini, Marc VDS e Pramac antes de chegar à Aprilia, mas acabou sem vaga na MotoGP após a casa de Noale optar por substituí-lo por Andrea Iannone no próximo ano.
 
Scott, então, passou a buscar alternativas e, além do BSB ― o campeonato britânico na sigla em inglês ―, tinha opções no Mundial de Superbike ou na Moto2.
Scott Redding vai para o BSB em 2019 (Foto: Michelin)
“É fantástico ir para o BSB. É um campeonato que eu nunca disputei e aprender os circuitos é uma grande parte do desafio pelo qual estou ansioso”, disse Redding. “Isso é muito empolgante para mim com uma moto muito competitiva e a equipe mais bem sucedida. Estou aqui para mostrar o que posso fazer”, seguiu.
 
“Vamos fazer os preparativos certos e estou encantado com o fato de que a primeira etapa será em Silverstone, um lugar onde tenho ótimas memórias”, comentou. “A MotoGP é dura e, sem o pacote certo, é difícil vencer, mas o BSB está em um nível tão alto, quero provar que sou capaz de vencer. É também uma nova experiência e é muito importante que eu possa correr diante dos meus leais fãs ingleses mais frequentemente”, apontou.
 
Inicialmente, Redding mostrou resistência em uma eventual mudança para o campeonato nacional, mas teve de rever seus planos após perder uma vaga na Moto2 para Tom Lüthi, que também ficou sem espaço na MotoGP.
 
A Paul Bird venceu o BSB no ano assado com Shane Byrne, mas ficou desfalcada de seu campeão ainda no início desta temporada por conta de um acidente. O time, aliás, ainda não confirmou quem será o parceiro de Redding, já que Byrne não será reincorporado à equipe em 2019.
 
“Scott e eu nos conhecemos há muito tempo e estou encantado em continuar nossa relação neste mais recente capítulo da carreira dele”, disse Paul Bird, que trabalhou com Redding nas categorias de base. “Ele é um piloto de qualidade, assim como qualquer um que pode vencer um GP, e estamos confiantes de que ele será um candidato ao título do BSB a bordo da Be Wiser Ducati na próxima temporada”, concluiu.