Suzuki resiste aos rivais e vence GP da Andaluzia de Moto3. Arenas abandona

O piloto da Sic58 suportou os ataques da concorrência e venceu a terceira etapa da temporada 2020 da Moto3 com 0s064 de vantagem para John McPhee. Celestino Vietti completou o pódio. Líder do Mundial, Albert Arenas sofreu uma forte queda e não completou a corrida

Tatsuki Suzuki conquistou no GP da Andaluzia sua segunda vitória na Moto3. O piloto da Sic58 resistiu aos ataques da concorrência para receber a bandeirada neste domingo (26) em Jerez de la Frontera com 0s064 de vantagem para John McPhee. Com o resultado, o #24 é o primeiro a vencer na classe menor do Mundial partindo da pole no traçado andaluz desde Marco Simoncelli em 2005.

Dono da pole, Suzuki largou muito bem e manteve a ponta nos primeiros giros em Jerez, ainda que pressionado de perto pelos rivais. O piloto da Sic58 chegou a ser removido da liderança, mas logo conseguiu recuperar, embora sem abrir vantagem na ponta.

Com o passar das voltas, Tatsuki se mantinha firme na ponta, mesmo sem escapar, aproveitando a disputa que acontecia logo atrás. O #24 entrou na última volta da corrida com 0s184 de margem na ponta e, mesmo com a aproximação de McPhee, conseguiu receber a bandeirada na frente pela primeira vez no ano.

Tatsuki Suzuki (Foto: Reprodução)

Celestino Vietti também fez uma corrida sólida e, apenas 0s134 atrás do vencedor, ficou com o último posto do pódio. Darryn Binder, por sua vez, teve uma exibição de gala. O sul-africano largou em 25º, mas escalou o pelotão para receber a bandeirada em quarto, 0s628 atrás de Suzuki.

Gabriel Rodrigo acabou em quinto, seguido por Raúl Fernández, Jeremy Alcoba, Sergio García, Ryusei Yamanaka e Tony Arbolino.

Líder do Mundial, Albert Arenas sofreu uma forte queda na curva 11 quando faltavam apenas oito giros para a bandeirada. O espanhol, que foi atingido pela própria moto, foi levado ao centro médico, mas a MotoGP ainda não confirma se o piloto escapou ileso.

Com o resultado deste domingo, Arenas segue com 50 pontos, agora com apenas seis de frente para Suzuki na classificação do campeonato. McPhee é o terceiro na tabela, seguido por Ai Ogura e Rodrigo.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP da Andaluzia, terceira etapa do Mundial de Motovelocidade 2020.

Saiba como foi o GP da Andaluzia da Moto3

Quando a Moto3 alinhou no grid para o GP da Andaluzia, a temperatura havia aumentado ligeiramente, batendo 39ºC, com o asfalto chegando a 41ºC. A umidade estava a 46% e o vento soprava a 8 km/h.

Tatsuki Suzuki começou a corrida da pole-position, sua quarta na carreira. O japonês vinha para tentar se tornar o primeiro piloto da Moto3 a vencer da posição de honra do grid em Jerez. Ainda é o primeiro competidor a conseguir três poles consecutivas desde Jorge Martín em 2018.

Ai Ogura é quem sai da segunda colocação e vem em busca de sua primeira vitória. Com isso, é a primeira dobradinha japonesa no grid desde o GP da Alemanha do último ano, com Ayumu Sasaki e Kaito Toba.

Gabriel Rodrigo completou a primeira fila em Jerez de la Frontera, sendo a melhor posição do argentino desde sua pole em Catalunha, no ano passado. Na última semana, terminou a prova em sétimo, seu melhor resultado na Moto3.

Luzes se apagaram e largada autorizada no circuito andaluz. Suzuki conseguiu manter a primeira colocação, enquanto Rodrigo tentou dar o bote em cima de Ogura, que conseguiu fechar a porta para o adversário.

Atual líder da classificação, Albert Arenas aproveitou o vácuo de Raúl Fernández para ultrapassar o espanhol e ficar em quarto. Mas o piloto da KTM Ajo deu o troco em cima do espanhol para retomar a colocação.

No final da primeira volta, o piloto que mais tinha conseguido posições era Darryn Binder, que subiu 11 postos e agora era 14º. Quem mais perdeu foi Celestino Vietti, última vítima do sul-africano e caiu seis colocações.

Enquanto isso, a briga na primeira colocação estava bastante animada. Suzuki se mantinha na primeira posição, com Rodrigo agora sendo o segundo. Fernández aparecia em quarto, com Ogura e Tony Arbolino fechando o top-5. Neste ponto, Binder anotou a melhor volta da prova com 1min46s257.

O primeiro pelotão estava composto por cinco pilotos. Enquanto Tatsuki fez 1min46s713, Binder virou 1min46s158, tirando 0s555 em relação ao ponteiro. O sul-africano aparecia em oitavo.

O japonês tentava se desprender dos adversários, mas abriu respiro de apenas 0s003 para Arbolino, o segundo colocado. A fila atrás do piloto da SIC58 aproveitava seu vácuo para se manter sempre próxima.

Então, em lance ousado, Rodrigo superou não apenas Arbolino, mas também Suzuki para aparecer na primeira colocação. Fernández aproveitou também para passar Tony e ocupava o degrau mais baixo do pódio. Ogura fechava o top-5.

Os primeiros cinco colocados estavam separados por apenas 0s462. Enquanto isso, o primeiro e o décimo pilotos estavam separados por apenas 1s263.

Mais para trás, um acidente na curva 1 teve Andrea Migno e Ayumu Sasaki como vítimas. Enquanto brigavam por posição, acabaram se tocando e ambos foram ao chão, mas saíram ilesos.

Outra reviravolta era nas posições mais para frente. Jaume Masià perdeu a dianteira de sua moto e tocou em Ogura na curva 9, com os dois pilotos indo ao chão. Mas logo subiram nas motos para tentar retomar a corrida.

Com 14 voltas para o fim, Suzuki retomou a primeira colocação, com Rodrigo e Fernández fechando o pódio. Arenas, McPhee, Binder, Arbolino, Denis Öncü, Jeremy Alcoba e Sergio García completavam os dez primeiros.

O primeiro bloco do pelotão estava composto por seis pilotos. Deles, Darryn era quem virava melhor em cada setor, sendo cerca de 0s1 mais veloz que o primeiro colocado.

A medida que a prova caminhava para os últimos giros, as coisas não aliviavam na ponta. Gabriel tentou dar uma investida em cima de Tatsuki, mas o japonês fechou a porta para o argentino. Fernández estava apenas 0s063 atrás da dupla. Neste ponto, o #24 da SIC58 recebeu um alerta para respeitar os limites do traçado.

Rodrigo conseguiu enfim ultrapassar Suzuki, mas não por muito tempo, pois poucas curvas depois era o japonês quem estava na ponta. Neste ponto, os cinco primeiros estavam afastados por apenas 0s522.

O líder da classificação protagonizou uma forte queda com oito voltas para a bandeira quadriculada. O espanhol estava na sexta posição quando, na curva 11, acabou indo para a caixa de brita e arremessado de sua moto. Aparentando dor, foi tirado da cena de maca.

Com o abandono de Arenas e de Ogura, os dois primeiros da classificação estavam fora da disputa. Isso abria uma boa oportunidade para McPhee crescer no campeonato. Com cinco voltas para o fim, era o quinto colocado.

Então, Binder levou um susto na parte final. Na curva 9, quando alcançou o degrau mais baixo do pódio, tentou dar o bote em cima de Rodrigo, mas sua moto balançou, impedindo o ataque.

Mas não demorou muito para alcançar o argentino. Com ritmo perceptivelmente mais veloz, passou o adversário sem grandes problemas. Agora começava a caçada em cima de Suzuki, 0s239 atrás do japonês.

Restavam apenas três giros para a quadriculada, mas as coisas seguiam abertas em Jerez. Os seis primeiros colocados estavam separados por apenas 0s643. A ordem era Suzuki, Binder, McPhee, Vietti, Alcoba e Rodrigo. Mas Jeremy ainda precisaria cumprir uma punição de volta longa.

Aberta a última volta, Binder tentava usar o vácuo de McPhee para a ultrapassagem e apesar de conseguir, acabou cometendo um erro, abrindo demais. Isso custou um alto preço, pois o sul-africano caiu para quinto.

Na última curva, os competidores estavam bastante próximos, o que ainda permitiu ultrapassagens de Vietti. Suzuki conseguiu a vitória após uma agitada prova, com McPhee e Celestino completando as posições do pódio.

Moto3 2020, GP da Andaluzia, Jerez, Final:

1T SUZUKISIC58 Honda39:18.86122 voltas
2J MCPHEESIC HONDA+0.064 
3C VIETTIVR46 KTM+0.134 
4D BINDERCIP KTM+0.628 
5G RODRIGOGresini Honda+0.817 
6R FERNANDEZRed Bull KTM Ajo+2.742 
7J ALCOBAGresini Honda+3.315P + 3s
8S GARCIAEstrella Galicia 0,0 Honda+4.853 
9R YAMANAKAEstrella Galicia 0,0 Honda+4.887 
10T ARBOLINOSnipers Honda+4.988 
11K TOBARed Bull KTM Ajo+5.301 
12R FENATIMAX Husqvarna+5.603 
13C TATAYAvintia KTM+6.783 
14S NEPAAspar KTM+7.729 
15N ANTONELLISIC58 Honda+7.776 
16Y KUNIIAsia Honda+17.641 
17B BALTUSPrüstel KTM+17.416 
18M KOFLERCIP KTM+20.821 
19J DUPASQUIERPrüstel KTM+20.833 
20K PAWISIC Honda+22.445 
21R ROSSIRBA KTM+22.500 
22A MIGNOVR46 KTM+34.688 
 D PIZZOLIRBA KTMNC 
 D FOGGIALeopard HondaNC 
 D ÖNCÜTech3 KTMNC 
 A SASAKITech3 KTMNC 
 J MASIÀLeopard HondaNC 
 A ARENASAspar KTMNC 
 A OGURAAsia HondaNC 
 F SALACSnipers HondaNC 
Paddockast #71 | A VOLTA DA STOCK CAR COM BUENO E ABREU
Ouça também: PODCASTS APPLE | ANDROID | PLAYERFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO? Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.
Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.
Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube