Teste na Malásia sinaliza para campeonato intensamente disputado na MotoGP

A passagem da classe rainha do Mundial de Motovelocidade por Sepang mostrou que a Ducati segue sendo a força dominante, mas, com oito pilotos em motos competitivas, ninguém espera um show de um homem só. Além disso, KTM e Aprilia deram indícios positivos, enquanto Honda e Yamaha mostram alguma reação depois do fiasco do ano passado

O teste de pré-temporada na Malásia mostrou que a MotoGP 2024 não será o show de um homem só. Ainda que a Ducati siga como força dominante e tenha feito um 1-2-3-4 em Sepang, muitos dos pilotos da marca se mostraram competitivos, o que sinaliza para um campeonato intensamente disputado.

Protagonistas de 2023, Francesco Bagnaia e Jorge Martín mostraram força, mas tiveram de dividir os holofotes com um Enea Bastianini que parece de volta à velha forma. Marc Márquez foi discreto, mas mostrou um ritmo de prova bastante bom.

Relacionadas


Nas demais marcas, KTM e Aprilia mostraram avanços, mas é em Yamaha e Honda que as atenções se concentram. As duas deram claros sinais de melhora, mas ainda não são motos vencedoras. Com as concessões a que têm direito, as marcas japonesas podem fazer um 2024 muito melhor do que o fiasco do ano passado.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

MotoGP retoma as atividades entre os dias 19 e 20 de fevereiro em Lusail, no Catar, para concluir a pré-temporada. O GRANDE PRÊMIO faz a cobertura completa do evento, assim como das outras classes do Mundial de Motovelocidade durante todo o ano.

🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da MotoGP direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.