Rossi mostra animação na estreia com SRT: “Mesmo com outro vestido, é a minha M1”

Italiano elogiou a boa atmosfera na equipe malaia e destacou que aproveitou o primeiro dia para trabalhar na moto base, sem testar muitas das coisas desenvolvidas pela Yamaha

Como foi o lançamento da Honda de Marc Márquez (Vídeo: Repsol)

Valentino Rossi começou uma nova fase na carreira com a SRT. Agora na equipe satélite, o italiano fez o primeiro teste com a estrutura comandada por Razlan Razali e, além de elogios ao time, frisou que segue com a moto de sempre, mesmo que a YZR-M1 esteja usando roupa nova.

Aos 42 anos, o piloto de Tavullia começa a 26ª temporada no Mundial de Motovelocidade e ainda sem saber se o campeonato deste ano será o último da carreira.

“26 temporadas é bem impressionante. É uma vida, não uma carreira!”, disse um sorridente Rossi. “Mas me sinto bem. Sei que o jogo é muito duro, pois são muitos pilotos jovens e o nível da MotoGP agora é muito alto, com todo mundo muito forte”, seguiu.

Valentino Rossi já tinha corrido com equipe satélite no começo da carreira na MotoGP (Foto: SRT)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

“Mas, com certeza, vou dar o máximo. Treinei duro no inverno. Me sinto bem e veremos”, falou.

Além de marcar o início da temporada 2021, o sábado de testes em Losail foi o primeiro dia de trabalho de Rossi na nova equipe. E o multicampeão mostrou animação com a nova fase.

“Eu estava muito empolgado de manhã, pois é o início de uma nova aventura. Novas cores, nova equipe, tudo novo e isso me dá muita motivação, muita força para trabalhar”, comentou. “Foi estranho no início, mas, no fim, a moto é a minha M1 de sempre, então mesmo que ela tenha mudado o vestido, o resto é a mesma coisa. E a equipe tem uma boa atmosfera”, destacou.

No primeiro dia de testes em Losail, Rossi completou 49 voltas e fechou o dia em 14º, 0s897 atrás de Aleix Espargaró, o líder dos trabalhos. O italiano ficou à frente de Fabio Quartararo, que o substituiu no time de fábrica.

“O resultado final não é fantástico, mas não fui tão mal ao longo de todo o dia. Meu ritmo foi bom, então a primeira sensação é positiva”, frisou.

Depois de sofrer com falta de consistência no ano passado, a Yamaha está focada no trabalho do chassi, com os pilotos testando componentes diferentes.

“A Yamaha trabalhou duro neste inverno. Temos algumas coisas novas para testar, mas, honestamente, hoje não testamos muita coisa. Trabalhamos mais na base, mas acho que nos próximos quatro dias teremos algo para testar, então torcemos para que seja uma coisa boa”, disse Rossi. “Fiz algumas voltas com o novo chassi e a primeira sensação não foi ruim, mas fiz só seis ou sete voltas, pois nos concentramos na moto padrão hoje. Então talvez tenhamos uma ideia mais clara nos próximos”, concluiu.

LEIA TAMBÉM
Bastianini, Martín e Marini: os novatos da MotoGP em 2021

https://open.spotify.com/episode/56EWZtjjXZerTSc5mEGdpr?si=dXJwGloaQQ6ZEGdY1gUInQ&nd=1

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube