‘VAR’ garante liderança à Yamaha no primeiro dia no ‘tapete’ de Silverstone

Com interferência do ‘arbitro de vídeo’, que anulou o cancelamento de voltas no TL2, a Yamaha ficou com a liderança do primeiro dia de testes com Fabio Quartararo. Além de mostrar o bom ritmo da YZR-M1, a sexta-feira (23) também trouxe uma coleção de elogios ao novo asfalto de Silverstone

Hoje tão difundido no futebol, o ‘VAR’ fez uma incomum aparição no primeiro dia de treinos livres para o GP da Grã-Bretanha. Nesta sexta-feira (23), o árbitro de vídeo reviu voltas canceladas no segundo treino, anulou a sanção e acabou por assegurar a liderança da Yamaha no dia inicial de atividades em Silverstone.
 
Nesta tarde, Fabio Quartararo e Valentino Rossi ― e também Takaaki Nakagami ― tiveram suas melhores voltas canceladas sob a alegação de terem excedido os limites da pista. Após uma revisão dos incidentes, porém, os comissários anularam a punição e, assim, o #20 teve a marca de 1min59s225 restaurada para assegurar o melhor tempo do dia à frente de Marc Márquez.
 
O piloto da SIC tinha sido o primeiro a baixar de 2min00s ainda no treino desta manhã e fechou o dia com 0s251 de margem para Márquez. Fabio, todavia, não foi a única Yamaha a mostrar força nesta sexta-feira: as quatro YZR-M1 aparecem no top-7 de Silverstone.
Fabio Quartararo (Foto: SIC)
Paddockast #30
SHOW DO MILHÃO!

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

0s540 mais lento que o caçula entre os equipados pela fábrica de Iwata, Maverick Viñales ficou com o terceiro tempo, 0s172 mais rápido que Valentino Rossi, o quarto. Com 2min00s183, Franco Morbidelli ficou com o sétimo tempo.
 
Entre os dez primeiros na folha de tempos, são quatro Yamaha ― 100%, portanto ―, três Ducati, duas Honda e uma KTM. A melhor Suzuki, a de Álex Rins, aparece apenas em 15º, enquanto Aleix Espargaró, em 12º, surge como melhor representante da Aprilia. 
 
Historicamente, a Yamaha é a montadora mais bem sucedida na pista de Northamptonshire. Desde que a classe rainha desembarcou em Silverstone, são sete triunfos, quatro só na era da MotoGP ― três vitórias com Jorge Lorenzo (2010, 2012 e 2013) e uma com Rossi (2015).
 
Assim, o dia não poderia ter sido mais positivo para o time dos três diapasões.
 
“A volta foi realmente boa e estou feliz com o resultado”, comentou Quartararo. “Eu dei tudo na volta e estou feliz que eles devolveram os tempos para Valentino e eu”, celebrou.
 
“Você sempre pode ser mais rápido e tinha um piloto na minha frente na minha melhor volta, então podemos ser ainda mais rápidos na classificação”, garantiu. “Acho que será possível cravar a primeira volta em 1min58s”, previu.
 
Viñales, que sofreu uma queda no TL1, também fez um balanço positivo do primeiro dia de trabalhos, mas ainda quer melhora na eletrônica.
 
“Tive um pequeno problema com o pneu dianteiro no TL1, que resultou em uma queda, mas entendemos rapidamente, então agora está resolvido”, relatou. “Nós precisamos seguir trabalhando na eletrônica para torná-la mais consistente”, defendeu.
 
“Conseguir a primeira fila amanhã na classificação será muito importante, então espero estar perto disso e começar a corrida de uma daquelas primeiras posições”, completou.
 
Rossi seguiu a linha dos companheiros e mostrou animação com o desempenho, mas aproveitou para fazer uma pressãozinha por melhoras na YZR-M1.
Marc Márquez (Foto: Red Bull Content Pool)
“Foi um bom começo. Nós fomos mais ou menos competitivos nas duas sessões, mas ainda temos muito trabalho pela frente”, falou Rossi. “Temos que preparar a moto para rodar 1s5 mais rápido, mas a base é a mesma das últimas duas corridas”, seguiu.
 
“Aqui nós temos uma oportunidade, mas não temos de trabalhar para aproveitar as oportunidades, e sim para sermos sempre rápidos”, lembrou.
 
Sempre na briga pela vitória, Márquez avaliou que o primeiro dia foi “melhor do que eu esperava”, mas reconheceu a força dos rivais. O #93, aliás, sofreu a primeira queda desde a etapa da França, mas escapou de lesões.
 
“As Yamaha aqui são muito rápidas”, comentou. “O importante é que a queda não alterou os planos. Eu vinha desde Le Mans sem cair e já era tempo demais. Fazia tempo que eu não caia, mas salvei muitas quedas no caminho” comentou.
 
“Em termos de ritmo, acho que Quartararo e Viñales estão um pouco à frente de nós”, avaliou. “As quatro Yamaha estão na frente. Nós esperávamos sofrer um pouco mais, mas a queda mostra que nós estamos forçando muito”, declarou.
 
Melhor entre as Ducati, Andrea Dovizioso fechou o dia com o sexto tempo, 0s885. Mesmo confiante em melhora, o italiano sabe que não será fácil repetir o desempenho da Áustria.
 
“Estava calor esta tarde, amanhã e domingo serão ainda mais quentes, por isso será importante trabalhar para a corrida amanhã”, comentou. “Em termos de acerto, podemos melhorar. Nós somos rápidos, mas ainda não sei se estamos prontos para a corrida”, reconheceu.
 
Andrea, porém, seguiu a linha de Márquez e exaltou a força das Yamaha em território inglês.
 
“Marc e Quartararo serão 100% competitivos e até Maverick e Valentino estão lá”, indicou. “Com três dias no seco, tudo pode acontecer. Mas não é fácil fazer o que fiz no outro domingo”, completou.
 
Um asfalto digno de Silverstone
 
Depois de toda a polêmica do ano passado, quando a corrida teve de ser cancelada por conta dos problemas de drenagem do no asfalto, Silverstone, enfim, arrancou elogios de seu ‘tapete’.
 
Na esteira de toda a polêmica do ano passado, Silverstone escalou o italiano Jarno Zaffeli para conduzir o novo trabalho de recape. Durante a passagem da Fórmula 1 pelo circuito, os pilotos se queixaram de ondulações e previram problemas para a MotoGP.
 
O projetista, então, voltou à cena com mais alguns retoques e entregou um asfalto digno da história do circuito.
 
“A pista melhorou enormemente em comparação com o ano passado”, disse Aleix Espargaró. “Não existem muitas pistas como Silverstone e o novo asfalto faz justiça a ela”, avaliou.
 
Márquez, que no ano passado sugeriu que o responsável pelo recapeamento não fossem pagos, elogiou o novo trabalho.
 
“Temos de parabenizar o circuito pelo trabalho realizado. Em consequência, os tempos baixaram muito”, frisou. “Ainda têm algumas ondulações, mas muito menos do que no ano passado. Antes, parecia uma pista de motocross”, comparou.
Valentino Rossi (Foto: Yamaha)
Rossi seguiu a linha dos colegas e exaltou o trabalho feito pelo Studio Dromo. 
 
“Em relação ao asfalto, fizeram um grande trabalho, tanto em termos de aderência, que é mais alta, mas, especialmente, com as ondulações”, avaliou.
 
Companheiro de Yamaha, Viñales exaltou a melhora nos tempos, já que muitos pilotos já rodaram abaixo do recorde apenas no primeiro dia de atividades. 
 
“Acho que a nova superfície é muito melhor, estamos rodando muito mais rápidos”, comentou Maverick. “As ondulações quase desapareceram. Tem só algumas no último setor, mas o resto da pista está realmente bom”, elogiou.
 
Líder nos trabalhos, Quartararo também fez uma avaliação positiva da nova superfície.
 
“O novo asfalto é realmente liso e suave e tem muita aderência. Fizeram um trabalho realmente bom nele”, concluiu o #20.

O GP da Grã-Bretanha de Moto3 está marcado para o domingo, às 7h20 (de Brasília). Acompanhe aqui a cobertura do GRANDE PRÊMIO.

Previsão do tempo para Silverstone
GP da Grã-Bretanha Silverstone

!function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0];if(!d.getElementById(id)){js=d.createElement(s);js.id=id;js.src=’https://weatherwidget.io/js/widget.min.js’;fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}}(document,’script’,’weatherwidget-io-js’);

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube