Vice-presidente executivo da HRC rebate acusação de Rossi e diz: “Temos certeza que Marc e Dani estavam dando 100%”

Diretor-executivo da HRC, Shuhei Nakamoto saiu em defesa de Marc Márquez e rebateu as acusações de Valentino Rossi. Dirigente disse esperar que o italiano pense melhor quando a poeira baixar

Não demorou para a Honda sair em defesa de Marc Márquez. Pouco após Valentino Rossi acusar o espanhol de, mais uma vez, correr defendendo Jorge Lorenzo, Shuhei Nakamoto saiu em defesa do #93 e, assim como bicampeão fez mais cedo, alegou que o companheiro de Dani Pedrosa não conseguiu atacar o agora campeão de 2015 na volta final do GP da Comunidade Valenciana porque perdeu tempo ao ser ultrapassado pelo companheiro de equipe.
 
Na visão de Valentino, Márquez queria “completar o trabalho” que iniciou na Malásia e não tentou atacar Lorenzo, pois não tinha a menor intenção de ver o #46 conquistar seu décimo título Mundial.
 
Horas após a corrida, Nakamoto se pronunciou por meio de um comunicado à imprensa e lamentou que a temporada tenha terminado em um clima tão ruim.
Shuhei Nakamoto defendeu Márquez das acusações de Rossi  (Foto: Honda)
A classificação do Mundial de MotoGP após o GP da Comunidade Valenciana

“Esta não é a atmosfera que gostaríamos de vivenciar no fim de um campeonato inesquecível”, disse Nakamoto. “Nós entendemos que foi um dia muito difícil para Valentino: liderar o campeonato por 17 corridas e perder por apenas cinco pontos na última corrida deve ser muito desapontador. Entretanto, por outro lado, não podemos aceitar essas fortes acusações que ele fez ao nosso piloto e a Honda nessas últimas semanas e na coletiva de imprensa após a corrida de hoje”, seguiu.

 
 “Assim como com a alegação que ele fez depois de Phillip Island, não há evidência para apoiar essas acusações, apenas o fato de Marc ter tirado cinco pontos do rival de Valentino pelo título, Jorge”, defendeu. 
 
De acordo com Nakamoto, Marc não tinha ritmo para acompanhar Lorenzo, mas tinha planejado atacar na última volta, só que perdeu essa chance com a ultrapassagem de Dani Pedrosa.
 
“Hoje Valentino alegou que Marc nunca tentou passar Jorge, que claramente tinha um ritmo muito bom ao longo de todo o fim de semana, o que ele demonstrou ao conquistar uma sólida pole-position na classificação. Marc estava com dificuldade de ficar atrás dele durante a corrida e ele e Dani fizeram um grande trabalho ao não se afastarem tanto de Jorge”, elogiou. “O plano de Marc era atacar na última volta. Como já vimos muitas vezes no passado, se a oportunidade se apresenta, ele tenta. O ritmo de Dani aumentou no fim da corrida e ele ultrapassou Marc, mas saiu da trajetória e Marc pôde ultrapassá-lo imediatamente, mas as corridas são assim”, continuou.
 
“Nós lamentamos que Valentino não acredite que este seja o caso, mas nós temos certeza que Marc e Dani estavam, como sempre, dando 100% para atingir o melhor resultado para a Honda e todos os nossos parceiros”, assegurou. “Não podemos aceitar que essas acusações continuem a aparecer de tempos em tempos, já que esta é a perspectiva de uma pessoa — que nós respeitamos —, mas que não é a realidade”, reforçou.
Marc Márquez e Dani Pedrosa chegaram perto de Jorge Lorenzo no fim da prova (Foto: GEPA pictures/ Gold & Goose)
Por fim, Nakamoto disse considerar Marc um grande campeão, mas afirmou que torce para que o piloto da Yamaha repense sua posição com mais calma.
 
“Valentino é um grande campeão e claramente um individuo inteligente, então nós realmente esperamos que, quando a poeira baixar, ele possa reavaliar o que aconteceu e aceitar que esta foi outra grande corrida de uma temporada maravilhosa, e que é uma pena estragar isso. Marc e Dani tiraram pontos de Valentino e Jorge neste ano, esta é a natureza do esporte”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube