Vietti lidera primeiro dia de treinos do GP da Estíria da Moto3. Arenas é 2º

Vietti fechou na ponta com o tempo de 1min35s997 anotado ainda no primeiro treino do dia. Albert Arenas, líder da classificação, e Gabriel Rodrigo vieram na sequência

Celestino Vietti começou o fim de semana do GP da Estíria da Moto3 com o pé direito. Com o tempo dos treinos combinados, o piloto da VR46 anotou 1min35s997 para terminar o primeiro dia de treinos como o mais rápido.

O italiano começou o dia já em alta. Com a marca, foi o primeiro competidor a virar na marca de 1min35s e tratou de liderar a primeira sessão no Red Bull Ring. No segundo treino, entretanto, com 1min36s398, foi Tatsuki Suzuki quem terminou na ponta.

Quem também apresentou bom ritmo durante a sexta-feira de atividades da menor das classes foi o atual líder Albert Arenas. Com 1min36s303, 0s306 mais lento que o ponteiro, fechou o dia na segunda posição.

O dia terminou com Gabriel Rodrigo na terceira colocação da tabela, com Jeremy Alcoba e Tony Arbolino completando os cinco mais velozes do dia.

Vietti termina como o mais rápido da Moto3 (Foto: Reprodução)

Fernández abriu o fim de semana do GP da Estíria da Moto3. Com 1min38s597, foi o primeiro piloto a anotar marca mais rápida no Red Bull Ring, mas com volta 0s139 mais veloz, Jaume Masià tratou de superar o espanhol.

Com dez minutos de treino já rodados, Darryn Binder se colocou na ponta da tabela com 1min37s463, mas com 1min37s122, Tony Arbolino tratou de superar o sul-africano. Masià, Fernández e Albert Arenas seguiam a dupla.

Na reta final do treino, após a primeira rodada de paradas programadas, Celestino Vietti ponteava a sessão com 1min36s576, o primeiro piloto a virar na casa de 1min35s. 0s489 mais lento, Arenas era o segundo, com Andrea Migno, Arbolino e Dennis Foggia completando o top-5. Restavam dez minutos e os pilotos voltaram aos boxes.

Celestino ainda protagonizou uma queda no minuto final da sessão. O italiano abriu sua última volta rápida no Red Bull Ring, mas acabou perdendo a dianteira da moto na curva 1 e foi ao chão.

Na parte da tarde, a ação foi retomada no Red Bull Ring. Fernández mais uma vez foi quem abriu a tabela de tempos com 1min36s795. Atrás do espanhol vinham Arbolino, McPhee, Vietti e Kaito Toba.

Nos tempos combinados de ambas as sessões, Celestino ponteava com 1min35s997, quase 1s mais veloz que o tempo corrente de Raúl. Arenas, Jeremy Alcona, Arbolino e o espanhol da Red Bull KTM Ajo fechavam os cinco primeiros. Os pilotos estavam nos boxes com 22 minutos para o fim.

Vietti ainda não conseguiu baixar a marca da manhã, mas pulou para a ponta do segundo treino com 1min36s632. O tempo foi feito em sua décima volta. Com 13 giros completados no momento, Deniz Öncü era o piloto que mais rodou na sessão.

Nesta altura, quem avançava provisoriamente ao Q2 da classificação eram Vietti, Arenas, Alcoba, Arbolino, Fernández, Deniz, Foggia, Binder, Migno, Masià, Ayumu Sasaki, McPhee, Tatsuki Suzuki e Ai Ogura.

Com bandeira quadriculada, os pilotos trataram de baixar as marcas. Suzuki virou 1min36s398 para garantir a primeira colocação do TL2. Apenas 0s011 mais lento, Rodrigo completou o segundo treino em segundo, com Tony Arbolino fechando o top-3.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO? Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.
Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.
Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube