Viñales cobra melhora da Yamaha e vê título cada vez mais distante: “Difícil pensar que podemos recuperar 30 pontos”

28 pontos atrás de Marc Márquez, Maverick Viñales voltou a cobrar evolução da Yamaha para a reta final da temporada 2017 da MotoGP. Espanhol considerou que suas chances de título diminuem a cada etapa

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Maverick Viñales não ficou nada feliz com a performance da YZR-M1 em Aragão. Largando na pole, o espanhol sofreu com falta de tração na traseira e recebeu a bandeirada apenas em quarto, 5s256 atrás de Marc Márquez, o vencedor.
 
Depois de conquistar a ponta do grid, Viñales contou que acordou pensando em subir ao topo do pódio no MotorLand, mas encontrou uma situação oposta.
Maverick Viñales acredita que, com a performance atual, não tem como recuperar atraso em relação a Márquez (Foto: Yamaha)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

“Me levantei com a ideia de ganhar e, depois de dar 200%, você vê que não os pega”, disse Viñales. “Lutar pelo campeonato assim será muito difícil. Não tinha tração na traseira”, seguiu.
 
Na corrida de domingo, Viñales optou por um pneu médio dianteiro e um duro traseiro, um composto que não tinha testado ao longo do fim de semana.
 
“Se tivesse rodado com o pneu duro na sexta-feira, não o teria escolhido”, reconheceu. “Mas nossos rivais todos escolheram os pneus duros, exceto [Andrea] Dovizioso, que normalmente escolhe os macios”, justificou.
 
Longe da vitória há quatro meses, Viñales voltou a cobrar evolução da Yamaha. “Se queremos ganhar, temos de melhorar o conjunto”.
 
Com cem pontos ainda em jogo, Viñales agora tem 28 de atraso para Marc Márquez e reconhece que suas chances de título ficam cada vez menores.
 
“A cada corrida que passa, as opções se reduzem. Estamos dando o máximo e muito mais, tanto eu quanto a Yamaha”, frisou. “Atrás, chegavam Aleix [Espargaró] e [Álvaro] Bautista, o que significa que podia ter sido pior”, ponderou.
 
Maverick, porém, evitou apontar culpados, mas espera soluções para as últimas quatro etapas da temporada.
 
“Com o conjunto que temos, agora é difícil pensar que poderemos recuperar 30 pontos”, declarou. “Se conseguirmos encontrar tração e conseguirmos já, poderemos lutar. Mas assim é impossível”, concluiu.

#GALERIA(7196)
 
’SOLDADINHO’ DA PENSKE?

CASTRONEVES TEM FALTA DE TÍTULO COMO MANCHA NA CARREIRA  

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube