“Virou uma pista de merda” e “uma maldita porcaria”: pilotos rejeitam novo layout de Barcelona após teste privado

Depois de uma bateria de testes privados em Montmeló, muitos pilotos criticaram o novo layout do circuito de Barcelona. Traçado foi modificado em decorrência do acidente fatal de Luis Salom

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : ‘pt’
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : ‘inread’
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A MotoGP nem sequer desembarcou oficialmente em Montmeló, mas as críticas ao novo layout já são muitas. A pista da Catalunha teve seu traçado alterado em decorrência do acidente fatal sofrido por Luis Salom durante uma sessão de treinos livres da Moto2 no ano passado.
 
No GP da Catalunha de 2016, o Mundial da FIM (Federação Internacional de Motovelocidade) usou o traçado da F1 com algumas ligeiras alterações, mas deixou uma decisão final para mais tarde. Pouco após o acidente de Salom na curva 12, a Comissão de Segurança da MotoGP se reuniu e manifestou a preferência pelo traçado original do Mundial de Motovelocidade, mas reconheceu a dificuldade de seguir com esta opção, já que a necessidade de ampliar a área de escape exigiria uma grande obra no circuito.
Chicane da La Caixa é a nova realidade da MotoGP (Foto: Repsol)
Por conta dos custos envolvidos, a decisão foi por um caminho intermediário: nem o layout original e nem tampouco o da F1, que também tinha algumas brechas no quesito segurança.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Desta forma, a curva 12, palco do acidente com Luis, não será mais utilizada em seu layout original e foi construída uma nova chicane, um pouco antes da usada pela F1, dando uma margem ligeiramente maior para erros.
 
Mas não é só isso. A La Caixa, uma das curvas mais famosas do calendário do Mundial, também será abandonada, com os pilotos passando a utilizar uma chicane da F1. Com as mudanças, a pista de Montmeló perde 75 metros para a MotoGP e suas irmãs, caindo dos então 4.727 metros para 4.652. A F1 usa um traçado de 4.655.
 
Ao longo da semana, os pilotos de Aspar, Avintia, LCR, Ducati, Aprilia e Marc VDS fizeram um teste privado no traçado catalão e conheceram o novo desenho do setor final da pista. E a reação não foi nada positiva.
 
Titular da Aprilia, Sam Lowes avaliou que o novo layout não ficou no padrão da classe rainha do Mundial de Motovelocidade e previu muitos acidentes nas categorias menores.
 
“Não é uma chicane da MotoGP”, disse Lowes. “Eu não quero falar mal. É um assunto sensível levando em conta a razão por trás disso, mas, para mim, não é o caminho, seguiu.
 
“Para a MotoGP, provavelmente é ok, mas Moto2 e Moto3, eu garanto, e não quero dizer isso, mas nas primeiras voltas lá as pessoas vão cair — muito”, apostou. “A pista é um pouco mais lenta do que antes. No fim, eles foram longe demais. Se tivessem colocado ao air-fence lá — você não roda tão rápido lá. Eles não precisavam fazer isso. Eu não gostava de como era antes. Agora é pior. É dificil ter ritmo por lá. Você pode arriscar muito e pegar as zebras. Algumas pessoas fizeram isso hoje, mas não acho que vão permitir isso no fim de semana de corrida. Acho que a volta será deletada”, opinou.
 
Aleix Espargaró também não gostou das mudanças feitas em sua pista de casa e avaliou que a modificação tirou de Montmeló o rótulo de ‘uma das melhores pistas do calendário’.
Circuito da Catalunha passa a usar novo layout em 2017 (Imagem: Reprodução)
“Não é divertido de guiar. De verdade, isso não é o mais importante, porque a segurança é a primeira coisa. Ok, nós vamos pilotar, porque é mais seguro”, comentou Aleix. “É um dos melhores circuitos do mundo e se tornou uma pista realmente normal ou uma pista de merda. É realmente ondulada e, no meio da pista, onde a reta oposta está, a pista termina. Nós fazemos umas curvas estúpidas com ângulos completamente estúpidos. Não é divertido e era uma das pistas mais divertidas do mundo”, disparou.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

“Vamos nos acostumar com esta nova chicane. Não é o meu estilo de curva. Eu realmente preciso curvas mais rápidas, mas nós vamos nos acostumar. Se fizessem uma mais rápida, o muro é muito próximo”, ponderou. “Para mim, eles fizeram um bom trabalho. Na verdade, a superfície é boa, tem boa aderência. A superfície é fantástica. Você pode usar um pouco da zebra. Com o espaço que eles tinham, eles fizeram o máximo. Mas é realmente uma área feia”, resumiu.
 
Loris Baz ainda mais longe e classificou a mudança como “uma maldita porcaria”.
 
“É simplesmente uma maldita porcaria”, declarou Baz. “Até mesmo a curva dez. Essa era a única parte desta pista que eu gostava antes. Entendo que a segurança tenha de vir primeiro. Sou sempre o primeiro a dizer isso. Mas não entendo realmente para a curva dez, mesmo que [o muro] fosse próximo. Acho que tem muros mais próximos em algumas pistas do que aquele”, avaliou.
 
“Talvez tivesse outras coisas que eles pudesse, fazer. Entendo que seja melhor assim [por segurança] do que era antes, mas, sim, o layout é uma merda”, reforçou. “Honestamente, essas duas últimas curvas eram as únicas que eu curtia aqui. As três curvas do trecho do estádio e até mesmo a curva três. Mas agora o último setor é o mais lento que temos em toda a temporada. É uma pena, mas é assim”, lamentou.
 
Cal Crutchlow, por sua vez, entendeu que os pilotos da MotoGP não têm o direito de reclamar, uma vez que foram eles mesmos que escolheram este novo layout.
 
“É, mas você tem de entender que nós escolhemos isso. Não podemos escolher e aí começar a reclamar”, defendeu. “Os caras do grid da MotoGP, quero dizer. Se os caras da Moto2 e da Moto3 reclamarem, talvez possamos entender. Mas os caras da MotoGP não podem reclamar disso”, seguiu.
 
“Nós escolhemos fazer desta forma um pouco por causa da velocidade e por conta do muro do lado direito. No fim, é assim que é e temos de lidar com isso. Não é ótimo. Mas o que podemos fazer agora? A menos que a gente volte para o antigo. Vamos ver”, encerrou.
 
Também presente no teste, o bicampeão Casey Stoner também manifestou seu descontentamento com a modificação da pista.
 
“Está é a nova configuração de um dos melhores circuitos do mundo. O circuito da Catalunha agora usa o layout da F1 também na curva dez”, escreveu o piloto de testes da Ducati. “Não estou falando só da curva onde Luis Salom tragicamente faleceu, mas da curva dez na saída da reta oposta. Expliquem essa1”, completou.

GENIAL, ALONSO FOI ESPETACULAR NA CLASSIFICAÇÃO EM INDIANÁPOLIS E ENTRA NO PÁREO PELA VITÓRIA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = ‘ca-pub-6830925722933424’;
google_ad_slot = ‘8352893793’;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(‘crt_ftr’).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(‘cto_ifr’);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(‘px’)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write('’);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube