Larson dá sequência a fase notável, vence corrida All-Star da Nascar e leva US$ 1 milhão

Kyle Larson venceu pela terceira vez consecutiva e triunfou no All-Star Race, prova disputada na noite do último domingo (13) no oval de Fort Worth, no Texas, que não vale pontos para o campeonato. Como prêmio, o piloto da Hendrick faturou R$ 5,12 milhões

Romain Grosjean rodou e atacou de bombeiro na corrida 2 da Indy em Detroit (Vídeo: Indycar)

A esplendorosa fase da Hendrick Motorsports e de Kyle Larson parece não ter fim. Depois de duas vitórias seguidas, o piloto do carro #5 triunfou na All-Star Race da Nascar, prova que não conta pontos para o campeonato, mas que premia o vencedor com US$ 1 milhão (ou R$ 5,12 milhões, na cotação atual). A corrida comemorativa foi disputada no último domingo (13) no oval de Fort Worth, perto de Dallas, no Texas, e teve novamente Larson no Victory Lane. Foi a segunda conquista do piloto no All-Star Race, repetindo assim o triunfo alcançado em 2019, quando Kyle corria pelo #42 da Ganassi.

A programação do domingo na pista começou com o All-Star Open, uma corrida de classificação de 50 voltas realizada no começo da noite e que encaminhou para o grid do All-Star Race Ross Chastain, Tyler Reddick e Aric Almirola, que venceram os estágios da prova. Almirola triunfou no segmento final e ficou com a vitória na corrida. Já Matt DiBenedetto avançou para a All-Star Race ao receber o chamado Fan Vote, sendo eleito pelos fãs da Nascar para fazer parte da grande corrida da noite, que contou com 21 pilotos.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

KYLE LARSON; ALL-STAR; NASCAR;
Kyle Larson segurou Brad Keselowski para vencer a All-Star Race no Texas (Foto: Nascar)

A corrida teve formato singular: 100 voltas, divididas em seis segmentos — com a inversão de pilotos nos três estágios iniciais —, sendo que o último durou apenas dez voltas. Foi neste período que Larson e Brad Keselowski, da Penske, tomaram a dianteira depois de deixarem o atual campeão da Nascar, Chase Elliott, para trás, e partirem para a luta pela vitória.

No fim, Larson segurou Keselowski e cruzou a linha de chegada por apenas 0s206 de vantagem. Elliott foi o terceiro, colocando mais um carro da Hendrick no top-3, sendo seguido pelos carros da Penske de Joey Logano e Ryan Blaney.

Alex Bowman, também da Hendrick, foi o piloto que mais liderou voltas durante a noite ao completar 30 giros na ponta. O piloto do carro #48 foi o sexto, à frente do companheiro de equipe William Byron. Almirola foi o oitavo, terminando assim à frente de Kyle Busch e de Kurt Busch, que fecharam a lista dos dez primeiros.

KYLE LARSON; ALL-STAR; NASCAR;
Kyle Larson venceu a All-Star Race pela segunda vez (Foto: Nascar)

Em nova amostra de que tudo tem dado certo para a Hendrick nesta temporada, a equipe de Chase Elliott, do carro #9, faturou US$ 100 mil (ou R$ 512 mil) como prêmio em concurso de pit-stop, outra atração peculiar da All-Star Race.

A temporada regular da Nascar será retomada no próximo domingo com a disputa da etapa no Nashville Superspeedway.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar