Tribunal de Contas do Distrito Federal suspende licitação para sequência de obras no Autódromo de Brasília

A novela das obras de Brasília não tem fim. O Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) barrou a licitação que tinha como objetivo dar sequência à reforma do traçado – um passo importante no plano de privatizar o autódromo

 
2017 não começa com boas notícias para o Autódromo de Brasília. A licitação que visava contratar uma empresa disposta a dar sequência às obras no circuito, iniciadas em 2014 e logo interrompidas, foi barrada pelo Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF). Assim, o sonho da reabertura do circuito volta a ficar distante.
 
De acordo com o site ‘Metrópoles’, o TCDF vê as “exigências excessivas para participar da concorrência” foram apontadas como maior problema. A empresa selecionada teria, por exemplo, que ser especialista no serviço de drenagem, algo visto pelo tribunal como pouco importante.
Obras no autódromo Nelson Piquet seguem interrompidas (Foto: Sandro Macedo)
Enquanto o entrave das obras se arrasta, o sonho da privatização se afasta. O Governo do Distrito Federal já havia expressado o interesse de repassar o circuito para a iniciativa privada. Acontece que essa mudança não será possível antes da reconstrução da estrutura do autódromo.
 
O entrave é uma notícia ruim para a Stock Car, que ainda planeja correr em Brasília já na temporada 2017, mais especificamente em 26 de novembro. Em 2015, a Indy precisou cancelar a corrida no Distrito Federal justamente pelos problemas com as obras.
 
As obras foram primeiramente interrompidas em janeiro de 2015. Na ocasião, o Ministério Público apontava que o contrato das reformas era “lesivo aos cofres públicos”. Não por acaso a primeira licitação para reformas no circuito foi revogada – na ocasião, por “várias irregularidades” e sobrepreço de R$ 35 milhões.
fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube