carregando
Rali

Sainz arrasa concorrência em décima etapa e fica a dois dias do tri do Dakar

Carlos Sainz e Lucas Cruz comandaram a décima etapa do Rali Dakar e estão cada vez mais próximos do tricampeonato da maior prova cross-country do mundo. A dupla espanhola levou o buggy #305 da Mini à ponta nesta quarta-feira e ainda viu os azares de Stéphane Peterhansel, somente décimo lugar, e Nasser Al-Attiyah, 17º. Alonso concluiu o dia em 55º depois da capotagem no início da especial

Grande Prêmio / Redação GP, de Sumaré
10ª etapa – Haradh a Shubaytah
Trecho de especial: 345 km *trecho encurtado
Deslocamentos: 263 km
Trecho total: 608 km
 
Com atuação irretocável, Carlos Sainz deu outro grande passo rumo ao tricampeonato do Rali Dakar. Nesta quarta-feira (15), ‘El Matador’ e seu navegador, o também espanhol Lucas Cruz, não deixaram pedra sobre pedra e venceram a décima especial da prova, entre Haradh e Subaytah, na Arábia Saudita. A dupla, que corre com o buggy #305 da Mini X-Raid, liderou em todos os waypoints da etapa encurtada pela direção de prova por conta das fortes rajadas de vento e finalizou o trecho cronometrado em 2h03min43s. 
 
O polonês Jakub ‘Kuba’ Przygonski, que tem ao seu lado o navegador alemão Timo Gottschalk, terminou em segundo com o Mini X-Raid de tração integral, 3min05s atrás dos vencedores, enquanto Giniel de Villiers e Alex Haro Bravo fecharam o top-3 com a Toyota, 4min26s atrás de Sainz e Cruz.
Carlos Sainz e Lucas Cruz estão bem próximos de mais um título no Dakar (Foto: Red Bull Content Pool)
Foi um dia bastante agitado na disputa do Dakar nos carros. Primeiro, por conta da dupla capotagem de Fernando Alonso e Marc Coma no início da especial. A dupla espanhola da Toyota Gazoo Racing escapou ilesa, mas enfrentou problemas de avarias no carro, com dois pneus furados e o para-brisa quebrado. Com mais de uma hora perdida em um trecho bem curto, a dupla fechou a etapa somente em 55º.
 
Os principais concorrentes de Sainz à vitória nos carros no Dakar 2020 tiveram uma jornada para esquecer. Companheiro de equipe de Carlos na X-Raid, Stéphane Peterhansel, que venceu a especial da última terça-feira e chegou a encostar no espanhol na batalha pela ponta, teve um revés nesta décima etapa por conta de problemas de navegação e fechou somente na décima colocação, 12 minutos atrás de ‘El Matador’.
 
Com a Toyota, Nasser Al-Attiyah, que ainda sonha com seu quarto Dakar, também viveu problemas de navegação e terminou ainda mais atrás de Sainz e Peterhansel. O piloto fechou somente em 17º lugar e ficou a 17min46s do tempo feito pelo espanhol nesta quarta-feira.
 
Após dez dias e a apenas dois do fim do Dakar, Sainz e Cruz lideram com 18min10s de vantagem para Al-Attiyah e Matthieu Baumel. A diferença é quase a mesma em relação a Peterhansel e Paulo Fiúza, 18min26s. Yazeed Al-Rajhi, que pilota pela Toyota ao lado do navegador russo Konstantin Zhiltsov, vem em quarto no geral, porém um pouco mais distante dos ponteiros: 40min46s.

E Orlando Terranova, com um Mini de tração integral, fecha a lista dos cinco primeiros colocados, 57min39s atrás de Sainz, deixando para trás dois fortes concorrentes: Giniel de Villiers e Bernhard Ten Brinke, os dois da Toyota. Com a capotagem nesta quarta-feira, Alonso e Coma caíram para 14º na classificação geral, freando uma ascensão que parecia levar a dupla para a lista dos dez primeiros no Dakar 2020.


Com Shibalov na frente, Kamaz faz 1-2-3 nos ‘brutos’
 
A Kamaz segue dominando com sobras a disputa dos caminhões no Dakar 2020. Nesta quarta-feira, coube a Anton Shibalov triunfar na especial. Ao lado dos navegadores Dmitrii Nikitin e Ivan Tatarinov, o piloto venceu a etapa com 1min08s de vantagem para Dmitry Sotnikov, que conta com Ruslan Akhmadeev e Ilgiz Akhmetzianov no Kamaz Master #501.
 
Eduard Nikolaev segue na prova, porém agora como parte da ‘Dakar Experience’. O multicampeão fechou a jornada em terceiro tendo como copilotos Evgenii Iakovlev e Vladimir Rybakov. Contudo, no resultado geral, o terceiro posto foi herdado por Gert Huzink, que corre ao lado de Rob Buursen e Martin Roesink em um ‘bruto’ Renault’, quebrando a sequência da Kamaz.
Anton Shibalov manteve o domínio da Kamaz nos caminhões (Foto: Red Bull Content Pool)
E Andrey Karginov, líder da classificação geral, terminou pouco mais de 2min atrás dos líderes. A tripulação russa, que tem ainda Andrey Mokeev e Igor Leonov, completou a disputa em quarto.
 
A vantagem de Karginov para o segundo colocado, Anton Shibalov, é de 36min08s. E disparou em relação a Siarhei Viazovich depois que o bielorrusso terminou a décima especial somente em 19º lugar. A diferença que o separa do líder da prova é de 1h40min. O experiente tcheco Ales Loprais, que corre ao lado de Petr Pokora e Khalid Alkendi, vem na quarta colocação, enquanto Sotnikov fecha a lista dos cinco primeiros nos caminhões.


Dobradinha americana e brasileiros em sexto nos UTVs
 
Mitchell Guthrie levou na pista a décima etapa do Rali Dakar na disputa dos UTVs. O norte-americano, que tem Ola Floene como seu navegador, completou o trecho cronometrado de 345 km com tempo total de 2h23min47s, somente 25s à frente do compatriota e companheiro de equipe Blade Hildebrand, que corre ao lado de François Cazalet na Red Bull Off-Road Team USA.
 
No entanto, os dois pilotos fazem parte do ‘Dakar Experience’, ou seja, continuam na prova, mas seus resultados não são contabilizados na classificação geral porque não chegaram a completar especiais anteriores. 
Mitchell Guthrie vencel a décima etapa nos UTVs (Foto: Red Bull Content Pool)
O espanhol Gerard Farres Guell, da Monster Energy Can-Am, completou na terceira posição com Armand Monleon, seguido pelo também norte-americano Austin Jones, da South-Racing, que finalizou na quarta colocação da etapa ao lado de Kellon Walch. 
 
Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin, com 6min08s de atraso para os ponteiros, finalizaram em sexto, logo à frente dos líderes da classificação geral, Carey Currie e Sean Berriman.
 
Currie e Berriman lideram na classificação geral dos UTVs com 46min40s de vantagem para Sergei Kariakin e Anton Vlasiuk. A dupla russa teve um dia complicado ao finalizar a especial somente na 12ª colocação. 
 
Quem também viveu uma jornada difícil foi Francisco ‘Chaleco’ López, terceiro lugar no geral, mas que perdeu mais de uma hora em relação a Currie e ver praticamente chegar ao fim o sonho do bi em 2020. O chileno terminou a especial somente em 33º lugar. Varela e Gugelmin estão na nona posição da prova, com 4h23min01s de atraso para Currie e Berriman.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.