Cristina Gutiérrez tem dia de heroína e vence rali após fraturas em 2 vértebras

A segunda etapa do Mundial de Rali Cross-Country foi marcada por um verdadeiro ato de heroísmo da espanhola Cristina Gutiérrez. A pilota sofreu um acidente ao bater seu protótipo num buraco. Com o impacto, Cristina fraturou duas vértebras. Mesmo assim, superou as dores e seguiu pilotando até cruzar a linha de meta. De forma ainda mais incrível, a competidora venceu a prova

Acidente do líder, erro do campeão e vitória de Pérez: os melhores momentos do GP do Azerbaijão (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Cristina Gutiérrez, pilota espanhola de 29 anos, viveu uma jornada digna das grandes heroínas neste domingo (13) que marcou o desfecho do Rali do Cazaquistão, segunda etapa do Mundial de Rali Cross-Country, que teve início na última quarta-feira. A competidora, que disputa a classe T3, destinada aos protótipos leves, abriu o dia derradeiro da competição com quase 35 minutos de vantagem para o segundo colocado, o também espanhol Fernando Álvarez. Porém, com apenas 30 km percorridos de uma especial de 267 km, Cristina caiu num buraco não sinalizado pela planilha de navegação. Com o impacto da forte batida, a pilota sofreu fratura em duas vértebras. Mesmo assim, seguiu adiante por mais de 230 km de prova. E venceu a prova!

A conquista foi alcançada ao lado do navegador de Cristina, o francês François Cazalet. Assim que terminou a prova, Cristina foi encaminhada um hospital e de lá gravou um vídeo em que conta o que aconteceu e as suas condições no momento.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

CRISTINA GUTIÉRREZ; RALI DO CAZAQUISTÃO; MUNDIAL DE CROSS-COUNTRY;
Cristina Gutiérrez lutou até o fim para vencer o Rali do Cazaquistão. Mesmo com duas vértebras quebradas (Foto: Red Bull Content Pool)

“Não foi o fim que pensávamos… A etapa foi mais dura para mim porque, no Km 30, tivemos uma batida forte num buraco e notei uma dor forte nas costas. Me segurei até o Km 270 com muita dor no corpo para manter a liderança. Como chegamos ao fim, eles me levaram direto para o hospital e… estou com duas vértebras quebradas”, contou.

“Ficaremos alguns dias aqui para ver se nos trazem um avião que nos leve de volta para a Espanha. O importante é que estou bem, não tenho muitas dores e espero me recuperar logo”, complementou Cristina ao tratar de aliviar os seguidores ao informar seu estado de saúde.

Na classificação geral, Cristina Gutiérrez e Cazalet terminaram em sexto lugar. A vitória entre os carros no Rali do Cazaquistão ficou com o argentino Lucio Álvarez, que formou dupla com Armand Monleon em um Toyota Hilux da equipe Overdrive. Gustavo Gugelmin, campeão do Dakar na classe dos UTVs ao lado de Reinaldo Varela, venceu a prova como navegador do norte-americano Austin Jones nos UTVs, classe T4. Nas motos, a vitória ficou com Ross Branch, seguido por Matthias Walkner e Adrien Van Beveren.

Cristina Gutiérrez também disputa a temporada inaugural do Extreme E como pilota da equipe X44, de Lewis Hamilton. A espanhola forma dupla com o lendário eneacampeão mundial de rali, Sébastien Loeb. A X44 ocupa a vice-liderança do campeonato: Gutiérrez e Loeb somam 57 pontos, contra 71 de Johan Kristoffersson e Molly Taylor, da equipe de Nico Rosberg, a Rosberg X Racing.

A terceira etapa da mais nova categoria do esporte a motor está marcada para 27 a 29 de agosto na Groenlândia. Já o Mundial de Rali Cross-Country volta a se encontrar em uma das suas etapas mais tradicionais: o Rali Rota da Seda, entre 30 de junho e 11 de julho.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar