Sertões chega ao Piauí com nova vitória de Metge nas motos. Gastaldi triunfa nos carros

No percurso entre Araripina, em Pernambuco, e São Raimundo Nonato, no Piauí, o Sertões coroou Adrien Metge como vencedor da terceira etapa nas motos. Marcelo Gastaldi e Cadu Sachs foram os mais rápidos nos carros, enquanto o argentino Manuel Andújar triunfou de novo nos quadriciclos. Campeões em 2019, Denísio Nascimento e Idali Bosse levaram nos UTVs

Teve big one da Nascar em circuito misto: eis o caos provocado por um dano na zebra na curva 6 em Indianápolis (Vídeo: Reprodução)

Etapa 3 – Araripina (PE) a São Raimundo Nonato (PI)
Deslocamento inicial: 150,51 km
Trecho de especial: 220,22 km
Deslocamento final: 44,95 km
Percurso total: 415,69 km

A 29ª edição do Sertões concluiu sua terceira etapa nesta última segunda-feira (16) com a especial de 220,22 km entre Araripina, em Pernambuco, e São Raimundo Nonato, no Piauí. Novamente, uma jornada muito difícil para pilotos e navegadores com um percurso bastante exigente que atravessou a região da Serra da Capivara. A prova já começa a desenhar os candidatos aos títulos em disputa depois dos resultados obtidos nas trilhas compostas com pedras, lombadas, depressões e de características rápidas, porém bastante sinuosas.

A batalha pelo título nas motos segue tendo um favorito claro. Em que pese a punição de 16 minutos sofrida no último sábado, o francês Adrien Metge, da Yamaha, é atualmente o grande nome da edição 2021 do Sertões depois de ter vencido mais uma especial. Gregório Caselani, da Honda e líder na classificação geral, foi o segundo na especial, à frente do heptacampeão Jean Azevedo, também da Honda, e das Yamaha de Túlio Malta e de Ricardo Martins, atual campeão do Sertões.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

ADRIEN METGE; MOTOS; SERTÕES; SERTÕES 2021; YAMAHA;
Adrien Metge já é o terceiro depois de ter vencido mais uma especial no Sertões 2021 (Foto: Doni Castilho/Sertões)

Na classificação geral da competição das motos, Gregório Caselani ainda lidera e tem 5min39s de vantagem para Jean Azevedo, segundo colocado. Adrien Metge, que chegou a cair para décimo no sábado com a punição, já é o terceiro colocado e está 9min17s do líder. Ricardo Martins é o quarto, enquanto Júlio César ‘Bissinho’ Zavatti, da Honda, fecha o top-5.

Quanto à disputa a três nos quadriciclos, a especial de segunda-feira se configurou em mais uma vitória de Manuel Andújar. O argentino, campeão do Dakar de 2021 triunfou na etapa com quase 3 minutos de frente para o maranhense Marcelo Medeiros. Rafal Sonik, polonês campeão do Sertões em 2010 e do Dakar em 2015, terminou a segunda-feira com 8 minutos de atraso em relação ao brasileiro.

MANUEL ANDÚJAR; SERTÕES; QUADRICICLOS; SERTÕES 2021;
Manuel Andújar levou outra vitória no Sertões 2021 nos quadris (Foto: Victor Eleutério/Sertões)

No acumulado de três dias de prova, Medeiros ainda lidera entre os quadris e tem 1min03s de frente para Andújar, enquanto Sonik é o terceiro. Os três pilotos da competição fazem o Sertões com quadriciclos fabricados pela Yamaha.

Já na competição dos carros, a segunda-feira marcou a terceira vitória de uma dupla diferente em especial nesta edição. Depois de Marcos Baumgart e Kleber Cincea no primeiro dia e de Sylvio de Barros e Rafael Capoani no domingo, desta vez o triunfo coube a Marcelo Gastaldi e Cadu Sachs. O duo, que corre com um buggy Century CR-6, de fabricação sul-africana, enfrentou problemas na especial de sábado com o amortecedor e perdeu muito tempo. Agora, a tripulação faz uma prova por vez e consegue apresentar boa performance.

Gastaldi e Sachs venceram com 24s6 de vantagem para Cristian Baumgart e Beco Andreotti, da X Rally. A equipe colocou seus três Toyota Hilux IMA 2021 em segundo, terceiro e quarto, respectivamente. Marcos e Kleber terminaram em terceiro, logo à frente de Sylvio e Rafael. Enquanto Adroaldo Weisheimer e Fred Budtkevitz, também da X Rally, mas a bordo de uma Ford Ranger, concluíram a relação dos cinco primeiros na especial.

MARCELO GASTALDI; CADU SACHS; SERTÕES; SERTÕES 2021;
Marcelo Gastaldi e Cadu Sachs venceram a etapa 3 do Sertões 2021 (Foto: Doni Castilho/Sertões)

Quanto à classificação geral na competição dos carros, a liderança segue sendo de Marcos Baumgart e Kleber Cincea, que estão 2min20s à frente de Cristian e Beco Andreotti. A X Rally completa o top-3 com Sylvio de Barros e Rafael Capoani. Carlos Ambrósio e Luiz Afonso Poli, que lideram na classe Open, estão em quarto no geral a bordo do buggy V8 da Giaffone Racing, enquanto Rodrigo Ache e Luiz Felipe Eckel, inscritos também na classe T1 Brasil, estão em quinto. Em razão do enorme tempo perdido no último sábado e de uma punição de 30 minutos, Gastaldi e Sachs estão em 17º no geral, com 1min25s de atraso para os líderes da competição.

E entre os UTVs, novos competidores entre os vencedores de especial no Sertões 2021. Denísio do Nascimento, campeão de 2019 ao lado de Idali Bosse, levou a melhor na última segunda-feira. Mas foi um triunfo muito apertado, com apenas 3s de vantagem para Tomas Luza e Ana Paula Franciosi. Para Rodrigo Varela e o experiente navegador luso Filipe Palmeiro, o terceiro lugar na etapa de segunda-feira valeu à dupla a liderança do Sertões nos UTVs. Fábio Pirondi e Marcelo Ritter terminaram a especial em quarto, com Gustavo Zanforlin e André Munhoz em quinto. Reinaldo Varela, tricampeão mundial de cross-country, enfrentou problemas e terminou apenas na 40ª posição ao lado do navegador Gunnar Dums.

RODRIGO VARELA; FILIPE PALMEIRO; SERTÕES; SERTÕES 2021;
Rodrigo Varela e Filipe Palmeiro lideram nos UTVs na classificação geral (Foto: Victor Eleutério/Sertões)

A classificação geral dos UTVs tem Rodrigo Varela e Filipe Palmeiro na liderança, enquanto Denísio Casarini e Ivo Mayer, atuais campeões do Sertões e na sexta colocação da especial de segunda-feira, aparecem em segundo, 1min16s atrás. Gabriel Cestari e Jhonatan Ardigo estão em terceiro, com André Hort e Matheus Mazzei em quarto e Aristides Mafra e Breno Rezende em quinto. Todos os cinco com UTVs fabricados pela marca canadense Can-Am.

A caravana do Sertões permanece em São Raimundo Nonato nesta terça-feira para a realização de uma etapa em laço, muito comum no Dakar. Será uma especial de 316,24 km de características bastante técnicas, novamente exigindo ao máximo em termos de pilotagem. Segundo a organização da prova, a etapa começa com um pequeno trecho de trial com muitas pedras grandes. Depois de um percurso mais rápido, volta a ficar mais travada, mas depois torna a ser rápida com percurso por estradas maiores. Há também a passagem por uma serra com trilhas bem estreitas e um misto de retas de alta velocidade até mais um trecho com erosões e travessias de riachos secos, passagem por piso de cascalho e piçarra, pedras grandes e também outros pequenos trechos compostos por areia.

POR QUE VETTEL SE TORNOU O PILOTO MAIS NECESSÁRIO À F1 | GP às 10

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar