Agora 3°, mas mais distante do líder: Camilo quer “adaptar estratégia” em busca por Serra

Thiago Camilo subiu de posição na tabela de classificação, mas a diferença para o líder aumentou. Assim, o piloto da Ipiranga quer mudar de estratégia para se aproximar de Daniel Serra na briga pelo título da Stock Car nas cinco etapas restantes

A briga pelo título da Stock Car 2019 segue acirrada: Daniel Serra tem 212 pontos, Ricardo Maurício aparece colado com 205 e, em terceiro, Thiago Camilo tem 185 – Júlio Campos é o quarto, com 180, e Rubens Barrichello tem 168.

Dentre esses, o único a mudar de posição para cima na tabela após a Corrida do Milhão do último domingo (25) foi Camilo. Ele chegou a Interlagos em quinto e passou Barrichello e Campos.

Mas isso não quer dizer que saiu satisfeito: primeiro, porque poderia ter ido ao pódio, mas uma disputa com Bruno Baptista acabou resultado em perda de posição para Serra na bandeirada; e segundo, porque a distância para o líder acabou aumentando.

Chico Serra e Thiago Camilo (Foto: Gabriel Pedreschi/Grande Prêmio)
Paddockast #30
SHOW DO MILHÃO!

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Foi o que ele explicou em entrevista exclusiva ao GRANDE PRÊMIO nos boxes da Ipiranga: "Estar em terceiro ou sexto não faz tanta diferença assim. A gente olha a diferença para o líder. Se o líder abriu vantagem, não é tão positivo."

"Foi o que eu falei em Campo Grande: é difícil você tirar pontos, mesmo que seja dois ou três, é um trabalho lento", seguiu, lembrando que no Mato Grosso do Sul, na sexta etapa do ano, ele venceu a corrida 1, mas Serra, mesmo sem pódio na rodada dupla, se manteve na liderança pontuando bem em ambas as provas. Lá, Camilo comentou que precisa buscar o rival "corrida a corrida, não tem jeito."

Thiago Camilo (Foto: Cauê Moalli/Grande Prêmio)

Sobre o sistema que permite que pilotos pontuem mais que até vencedores de corrida, Camilo reiterou que precisa mudar sua estratégia para se aproximar do líder: Ele tem quatro vitórias no ano, contra só uma de Serra, e mesmo assim não conseguiu ainda se aproximar na disputa.

"Temos que trabalhar mais na próxima e daqui para a frente e tentar buscar essa diferença tanto para o Ricardo quanto para o Daniel, que tem sido privilegiado por causa do regulamento [com a corrida 2 valendo mais pontos]. Em Campo Grande isso foi nítido, mas é o jogo, não tem o que fazer. O que precisamos agora é adaptar a nossa estratégia para somar o maior número de pontos possível", concluiu.

A Stock Car volta daqui três semanas, com rodada dupla no Velopark, dia 15 de setembro. O GRANDE PRÊMIO cobre tudo in loco com o repórter Felipe Noronha. Acompanhe tudo aqui

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube