Stock Car

Após brilho em treinos livres, estreante Di Mauro vê “carro manhoso” e se permite sonhar com pole

Gaetano Di Mauro foi “emprestado” pela Shell Racing a Hero na etapa de Interlagos da Stock Car - e acabou brilhando nos treinos livres, ficando entre os 4 melhores em todos, com direito a uma segunda colocação no TL3. Agora, se permite sonhar em andar no pelotão da frente
Warm Up, de São Paulo / FELIPE NORONHA, de Interlagos / RODRIGO BERTON, de Interlagos
 Gaetano di Mauro (Foto: Duda Bairros/Stock Car/Vipcomm)
Gaetano Di Mauro encostou pela primeira vez em um carro da Stock Car na última sexta-feira (7), pela Hero, "emprestado" pela Shell Racing após grande desempenho nos 500 km de Interlagos pela Porsche Endurance Series. E brilhou: foi quarto nas duas sessões de sexta, melhorando neste sábado, com a segunda colocação no TL3.

Por isso, ele já se permite sonhar em algo além nesta sábado: a pole position no treino de classificação desta tarde. Foi o que o jovem de 21 anos disse ao GRANDE PRÊMIO em entrevista exclusiva.
Gaetano di Mauro (Foto: Fernanda Freixosa/Stock Car/Vipcomm)
"A gente sempre tem que acreditar. Acho que será bem difícil, as condições de pista vão mudando muito, mas eu acredito que vou dar o meu melhor. Vamos tentar, vamos buscar", disse, com ar tímido, mostando que ainda se acostuma a andar no paddock de uma categoria maior no Brasil.

Mas ao que ele já se acostumou foi o carro, pois guiou de forma forte o #544 cedido pela Hero - e revelou que não pensava nisso: "Na verdade eu não esperava. Acredito que foi uma estreia muito boa pra mim."

"Eu me adaptei rápido ao carro, é um carro manhoso, mas com a ajuda de toda a equipe aqui, e do pessoal, o Lucas (Di Grassi), o Bruno (Baptista), que me passaram várias dicas do carro e eu consegui me adaptar rápido e com certeza estou muito feliz porque eu não esperava isso e chegar assim nessa categoria do automobilismo e andar perto do pessoal é muito bom."
 
Por fim, ele deu créditos ao Brasileiro de Turismo (que correu em 2017) pelo desempenho: "Eu acredito que ele me ajudou muito pra essa transição. É uma categoria que é bem parecida, que muda um pouquinho de freada, muda um pouco de motor, mas o estilo de guiada do carro é bem parecido, então acho que isso me ajudou muito", concluiu.

O treino de classificação da Stock Car começa às 12h. O GRANDE PRÊMIO cobre a etapa decisiva em Interlagos com Felipe Noronha, Fernando Silva e Rodrigo Berton.