Abreu celebra vitória e revela drama em Curitiba: “Quase rodei na última volta”

Átila Abreu celebrou a vitória na corrida 2 no anel externo de Curitiba e revelou que quase deixou o triunfo escapar na última volta por problemas de freio

Até as últimas voltas da corrida 2, Átila Abreu parecia ter de se conformar com o segundo lugar, já que Felipe Lapenna despontava na liderança, rumando para um triunfo certo. Porém, a falta de sorte do piloto da Hot Car foi motivo de alegria para Abreu, que, após ver o rival abandonar por problemas de combustível, partiu para a 17ª vitória na Stock Car, a segunda nesta temporada.

O dono do carro #51, que terminou a primeira corrida em décimo, não conseguiu fazer valer a regra de grid invertido. Apesar de largar na primeira posição na segunda prova, logo foi ultrapassado por Lapenna, que partiu de quinto rumo à primeira posição. A ultrapassagem definitiva veio somente com os problemas do piloto do carro #110. Em entrevista ao canal SporTV, Abreu revelou que estava com problemas no freio e que quase perdeu a vitória para Gabriel Casagrande, que ocupava o segundo posto.

“Estou muito feliz com essa vitória. Passei por alguns apertos durante a corrida, pois desde o final da primeira prova meu freio baixou muito. Eu não tinha eficiência nenhuma. Quase rodei na última volta, o Casagrande chega muito em mim. E deu no limite”, afirmou Abreu.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Átila Abreu venceu a corrida 2 da Stock Car em Curitiba (Foto: José Mario Dias)

“Acho que foi um excelente trabalho, só tenho de agradecer a toda a equipe. Dedicar essa vitória ao meu pai, João Abreu, e a todos os pais nessa data tão importante. Eles que nos ajudaram a dar a vida, que cuidam de nós, que geralmente são os grandes amigos. Então agradecer e parabenizar todos os pais. É isso aí. Comemorar”, seguiu.

Em análise do fim de semana, Abreu contou também que, além dos problemas de freio, deixou o carro morrer na saída do pit-stop da corrida 1, algo que quase complicou a prova. “Olha, a equipe fez a diferença nesta rodada. Na primeira corrida, fiz uma besteira que há muito tempo não fazia: deixei o carro morrer na saída do pit-stop. Quase que não fico entre os 10, volto bem no limite. Mas consegui me defender bem. E largando em primeiro as coisas ficam um pouquinho mais fáceis. Acho que a questão do safety-car, por ter dado muito safety-car, quem não abasteceu não ficou com um gap tão ruim pra quem tinha abastecido. Então, acho que isso nos ajudou um pouquinho”, afirmou.

“Gosto sempre de uma pista nova, tenho um retrospecto bom. Coincidência ou não, sempre que tem uma pista nova eu faço a pole ou ganho. Aqui não fiz pole, mas ganhei. Então estou mantendo o retrospecto”, completou o piloto, sobre a etapa no anel externo do circuito curitibano.

Por fim, o vencedor parabenizou o desempenho de Lapenna e prestou apoio ao piloto que viu a primeira vitória na categoria escapar nas voltas finais. “Realmente não tinha o ritmo do Felipe, até no começo da corrida acompanhava, mas depois ele era um pouquinho mais rápido, e eu com esse problema de freio. Passei na reta duas ou três vezes, mas nem conseguia disputar uma freada. Infelizmente, fico triste por ele. É muito ruim. Já aconteceu isso comigo, não desejo pra ninguém. Então é parabenizar o Lapenna, estava fazendo um belo trabalho, merecia essa vitória. Escapou das mãos dele. Óbvio que vou comemorar, já que a vitória veio para mim, mas parabenizar o Lapenna pelo excelente trabalho”, concluiu Abreu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar