Stock Car
23/09/2018 15:00 - Atualizada 24/09/2018 12:46

Átila reedita vitória em corrida 2 da Stock Car no Velo Città. Serra é segundo e abre vantagem para Fraga

Assim como Felipe Fraga repetiu 2017 ao vencer a corrida 1 no Velo Città, Átila Abreu também reeditou o resultado do ano passado ao triunfar na segunda corrida do fim de semana em Mogi Guaçu. Daniel Serra terminou em segundo, muito pressionado por Rubens Barrichello
Warm Up, do Velo Città / FERNANDO SILVA, do Velo Città
 Átila Abreu festeja a terceira vitória na temporada 2018 da Stock Car (Foto: Duda Bairros/Vicar/Vipcomm)
O domingo (23) de rodada dupla do Velo Città, nona etapa da temporada 2018 da Stock Car, foi uma verdadeira reedição do ano passado, ao menos no que diz respeito aos vencedores. Se na corrida 1 Felipe Fraga subiu ao topo do pódio, a prova complementar teve Átila Abreu como o primeiro colocado. O sorocabano venceu pela terceira vez no campeonato com a Shell V-Power. Ricardo Zonta bem que tentou, mas não resistiu aos ataques de Daniel Serra e Rubens Barrichello, que fecharam o pódio. Zonta ficou em quarto lugar.
 
O resultado de Serra foi muito importante em termos de campeonato. O atual líder do campeonato conseguiu um respiro em relação a Felipe Fraga. A diferença, que era de oito pontos ao fim da primeira corrida, subiu para 17 pontos (234 x 217). No fim das contas, foi um grande fim de semana para Serrinha, que foi o maior pontuador do fim de semana ao terminar as duas provas em segundo lugar. Daniel, que chegou a Mogi Guaçu 12 pontos à frente, saiu do interior de São Paulo com cinco pontos a mais em relação ao rival.

Fraga fechou a corrida complementar da rodada dupla em sexto lugar, atrás de Zonta e Júlio Campos. Ricardo Maurício voltou a pontuar e terminou em sétimo, seguido por Valdeno Brito e Nelsinho Piquet. Bruno Baptista foi o décimo colocado, à frente de Galid Osman, que finalmente pontuou no ano, e Marcos Gomes.
 
A próxima etapa da temporada 2018 da Stock Car acontece dentro de um mês, no dia 21 de outubro, no Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Londrina. O GRANDE PRÊMIO cobre tudo 'in loco'.
Pódio no Velo Città na corrida 2 deste domingo (Foto: Duda Bairros/Vicar/Vipcomm)
Saiba como foi a corrida 2 da Stock Car no Velo Città
 
Se a corrida um foi escrita na base do jogo de sorte — Felipe Fraga — e azar — Marcos Gomes e Gabriel Casagrande —, a segunda prova do fim de semana começou de forma semelhante. Felipe Lapenna, que garantiu a primazia de largar na frente, na esteira do grid invertido, sofreu uma pane antes mesmo da volta de apresentação e nem largou. Melhor para a dupla da Shell V-Power: Ricardo Zonta herdou a pole, enquanto Átila Abreu partiu ao seu lado na primeira fila.
 
Cacá Bueno, terceiro colocado na segunda prova da etapa, enfrentou problemas no carro logo após a bandeirada. O pentacampeão largou dos boxes, tentou fazer a corrida 2, mas abandonou de vez pouco depois por conta de um pedido da direção de prova por conta de uma suposta falha no sistema de luz de freio — que tirou a chance de vitória de Gomes. Mas, ao chegar nos boxes, a Cimed testou o sistema, que funcionou normalmente. Cacá se mostrou consternado com a decisão dos comissários de prova.
Os vencedores do Fan Push na etapa do Velo Città da Stock Car (Foto: Duda Bairros/Vicar/Vipcomm)
Antes da largada, a Vicar, empresa que organiza e promove a Stock Car, anunciou os vencedores do Fan Push: Thiago Camilo, Antonio Pizzonia, Galid Osman, Átila Abreu, Nelsinho Piquet e Diego Nunes.
 
Na largada, a dupla da Shell V-Power se manteve nas primeiras posições. Nelsinho Piquet, que largou em terceiro lugar, tentou a ultrapassagem na primeira curva, chegou a superar Átila, mas levou o troco em seguida. O piloto da Full Time, que fez seu melhor fim de semana na Stock Car, acabou sendo superado, pouco depois, logo pelo rival, Lucas Di Grassi. Daniel Serra aparecia em quinto, duas posições à frente de Felipe Fraga, conseguindo respirar um pouco no campeonato.
 
Vítima de um fortíssimo acidente na corrida 2 da etapa de Cascavel, Gabriel Casagrande levava azar novamente no Velo Città. O paranaense foi acertado em cheio pelo carro de Bia Figueiredo — a pilota enfrentou um problema nos freios. Bia perdeu o controle na entrada da curva 1 e foi parar na barreira de pneus. Uma batida violentíssima. Safety-car no Velo Città.
Largada da corrida 2 da Stock Car no Velo Città (Foto: Duda Bairros/Vicar/Vipcomm)
A relargada foi dada na décima volta, e Zonta manteve a primeira posição, com Átila em segundo, mas sendo bem pressionado por Di Grassi. Nelsinho vinha em quarto, enquanto Serra fechava a lista dos cinco primeiros. Serrinha lutava muito e ganhava mais uma posição, enquanto Fraga batalhava pelo sexto lugar e conseguia passar Júlio Campos quando restavam 18 minutos para o fim da corrida.
 
Na volta seguinte, a direção de prova abriu a janela de pit-stop obrigatório. Zonta foi o primeiro dentre os líderes a parar para fazer o reabastecimento. Assim, Átila tomou a liderança da disputa no Velo Città. O sorocabano acelerava ao máximo para conseguir vantagem boa o bastante para voltar na frente depois de fazer seu pit-stop.
 
Durante o pit-stop, Di Grassi foi acertado pelo carro de Antonio Pizzonia e foi diretamente prejudicado na sua tentativa até de vencer mais uma vez no ano. E foi exatamente o que aconteceu. A liderança foi confirmada depois das paradas de César Ramos e Vitor Genz, que largaram no fim do grid. 
 
A ordem da corrida depois da janela apontava Átila em primeiro, Zonta em segundo, Serra em terceiro, Rubens Barrichello na quarta posição e Campos em quinto. Fraga vinha na oitava posição e via a diferença para Serrinha, que estava em oito pontos, subir para 16 (231 x 215). Nelsinho Piquet caiu para 11º lugar, enquanto Di Grassi, quase no pódio, teve de abandonar.
 
Nas voltas finais, Serra lutou muito para buscar o segundo lugar e ultrapassar Zonta, mas também era apertado por Barrichello, que tentava subir ao pódio depois de um fim de semana complicado para a Full Time. No fim, Serrinha conseguiu fazer a ultrapassagem e trouxe Barrichello junto, completando o pódio na prova complementar do fim de semana. Daniel acabou a etapa como o maior pontuador da etapa do Velo Città.

Stock Car 2018, Velo Città, corrida 2, final:

1 A ABREU Shell 42:26.284 26 voltas
2 D SERRA RC Eurofarma +2.280  
3 R BARRICHELLO Full Time +2.656  
4 R ZONTA Shell +3.723  
5 J CAMPOS Prati Donaduzzi +6.300  
6 F FRAGA Cimed +9.381  
7 R MAURÍCIO Full Time +11.692  
8 V BRITO Carlos Alves Eisenbahn +13.540  
9 N PIQUET Full Time +13.891  
10 B BAPTISTA Hero +15.091  
11 G OSMAN Cavaleiro +16.314  
12 M GOMES Cimed +18.401  
13 A KHODAIR Blau +25.848  
14 D NUNES Full Time +26.255  
15 D NAVARRO Cavaleiro +27.016  
16 G LIMA Vogel +27.688  
17 M WILSON RC Eurofarma +28.700  
18 L FORESTI Cimed +29.022  
19 R SPERAFICO Hot Car Bardahl +37.675  
20 T CAMILO A. Mattheis/Ipiranga +49.500  
21 R SUZUKI Hot Car Bardahl +1 volta  
22 C RAMOS Blau +2 voltas  
23 V GENZ Carlos Alves Eisenbahn +4 voltas  
24 A PIZZONIA Prati Donaduzzi +4 voltas  
25 L DI GRASSI Hero +12 voltas  
26 G CASAGRANDE Vogel +19 voltas  
27 B FIGUEIREDO A. Mattheis/Ipiranga +19 voltas  
28 C BUENO Cimed +24 voltas  
29 F LAPENNA Cavaleiro não largou