Stock Car

Bardahl promove reestruturação e anuncia suspensão de patrocínio à equipe Hot Car a partir de 2019

A Promax Bardahl, empresa de lubrificantes que recentemente perdeu seu presidente, Roberto Galvão, anunciou uma reestruturação promovida pela nova gestão da companhia e optou por encerrar uma parceria de dez anos com a Hot Car, equipe chefiada por Amadeu Rodrigues
Warm Up / Redação GP, de Sumaré
 Rafael Suzuki (Foto: Vanderley Soares)
Uma das marcas mais tradicionais da história recente da Stock Car está de saída da categoria. A Promax Bardahl, que recentemente chorou a morte do seu presidente, Roberto Galvão, anunciou nesta quinta-feira (13) que vai suspender a parceria de dez anos com a Hot Car, equipe chefiada por Amadeu Rodrigues, encerrando assim uma aliança de dez anos de duração.
 
A empresa conhecida pela sua atuação no ramo de lubrificantes atravessa um período de reestruturação, que vem sendo promovida pela nova gestão. Sendo assim, a Promax Bardahl optou por não continuar estampando sua marca nos carros da equipe Hot Car, sediada em São Paulo.
 
O time chefiado por Amadeu Rodrigues, aliás, foi o primeiro a anunciar nesta temporada a renovação de contrato com seu piloto, no caso, Rafael Suzuki, que fez boa temporada, conquistou sete top-10, um pódio na etapa de Cascavel e o 16º lugar no campeonato.
A Bardahl encerra uma parceria de dez anos com a Hot Car (Foto: Vanderley Soares)
Também passaram pela Hot Car neste ano os pilotos Guilherme Salas, que disputou até a Corrida do Milhão, Néstor ‘Bebu’ Girolami, Ricardo Sperafico e Renato Braga.
 
A Hot Car, com 38 anos de atuação no automobilismo brasileiro, assegura que vai manter suas atividades nas pistas. “Gostaria de aproveitar a oportunidade para agradecer todo o apoio da Promax Bardahl nestes anos, especialmente ao meu grande amigo Roberto Galvão, que infelizmente nos deixou”, disse Rodrigues.
 
“Crescemos muito como equipe e estrutura e vamos continuar trabalhando para seguir evoluindo em 2019”, acrescentou o chefe da equipe.
 
A Hot Car também atuou neste ano no Mercedes-Benz Challenge e conquistou três dos quatro títulos em disputa, com André Moraes na classe C250, Flavio Andrade na C250 Master e Fernando Amorim, na CLA Master. 
 
Assim como a Hot Car, que perde a Bardahl como patrocinadora principal, outra equipe sediada em São Paulo, a Carlos Alves, também se despediu do seu principal apoiador no último domingo, uma vez que a Eisenbahn, marca pertencente à cervejaria Heineken, optou por não renovar o contrato. A Stock Car também vive um processo de reestruturação interna com a saída do CEO da Vicar, Rodrigo Mathias, que comandou a categoria nos dois últimos anos.