Com metas distintas, Kanaan vê Stock Car como “categoria mais competitiva que já corri”

Em entrevista exclusiva ao GRANDE PRÊMIO, Tony Kanaan abriu espaço para contar um pouco sobre sua rotina apertada em conciliar sua agenda para Fórmula Indy, Stock Car e Superstar Racing Experience e quais são seus objetivos em cada uma das disputas

Hamilton pega Verstappen na tática e vence: assista aos melhores momentos do GP da Espanha (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Se uma corrida já é capaz de lotar uma agenda, que dirá participar de três categorias – e vale ressaltar: com carros, pistas e regulamentos totalmente diferentes. E é exatamente o que Tony Kanaan vai fazer em 2021. O campeão da Indy em 2004 aceitou o desafio de correr a temporada completa da Stock Car e agora se prepara para uma rotinha maluca de voos, estratégias e planejamentos, uma vez que ainda segue na disputa do campeonato de monopostos de Indianápolis.

Além de quatro corridas na Indy, o piloto de 46 anos deu uma chance à Stock Car neste ano. Pela equipe da Full Time e tendo como companheiro Rubens Barrichello, Kanaan fez sua primeira corrida em Goiânia, onde, por um problema no freio, deixou a prova mais cedo do que desejava. Vale ressaltar que, além das duas categorias, o baiano também tem participação confirmada no Superstar Racing Experience, corrida criada por Tony Stewart, ex-piloto e tricampeão da Nascar, que acontecerá em junho.

Por isso, quando questionado sobre o calendário e possíveis afinidades para ajudar na adaptação das três diferentes provas, o piloto foi não hesitou em responder: há zero semelhanças.

“Não podiam ser três categorias mais diferentes. Então não há nada que eu possa levar a não ser meu capacete e meu macacão. O volante, tudo é diferente. São três cockpits diferentes, ajustes diferentes, botões no volante diferentes. Como exemplo, eu corro de Stock Car no domingo, pego à noite o avião, chego em Indianápolis na segunda-feira, na terça-feira corro na Indy. Tudo com um volante e o carros diferentes”, disse Kanaan ao GRANDE PRÊMIO.

“A logística também é um pouquinho complicada. A única categoria que eu não poderia perder nenhuma corrida é a da Indy, que é o meu contrato principal desde o começo. Com a Stock Car, demos sorte das corridas não coincidirem, exceto a de Curitiba que vai cair na mesma data da corrida de St. Lewis, então vou perder essa etapa, e duas corridas do Superstar. Estamos todos vacinados nos EUA, isso me deixa menos preocupado, mas não significa que estejamos todos salvos. Na prática, eu corro uma vez por mês aqui no Brasil”, completou.

LEIA TAMBÉM
+Em ano de estreia na Stock Car, Kanaan se impressiona com grid: “25 Hamiltons juntos”

Tony Kanaan é estreante da Stock Car em 2021 (Foto: Duda Bairros)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Assim como as corridas, os objetivos também são distintos. “São três objetivos também completamente diferentes. Na Indy, temos carro pra ganhar. Vimos na etapa do Texas que nos treinos éramos os mais rápidos, mas infelizmente não tivemos classificação nas duas corridas. Tivemos que largar com classificação do campeonato e, como eu não tinha feito nenhuma corrida ainda, largamos em último lugar. Então, eu acho que temos carro pra ganhar todas as corridas da Indy que quisermos. A próxima é Indianápolis e, não é segredo pra ninguém que quero ganhar minha segunda, então, só quero ganhar”, explicou.

“Já a  Stock Car é a categoria mais competitiva que já corri na vida. Fim de semana de Goiânia, pra mim, nos meus 36 anos de carreira, foi o mais difícil em termos de me acostumar com um carro novo em apenas 30 minutos de treino. O grid com 15 pilotos em três décimos de segundo, nunca vi isso na vida. Então, é aprender o máximo e se fizer um pódio e correr entre o top-5 em algumas corridas mais pra frente, acho que é uma realidade. Não posso chegar aqui falando que vou ganhar corridas”, complementou.

“A Superstar é uma diversão. Acho que vai ser super legal, vou correr com meus ídolos do automobilismo, Bill Elliott, o pessoal da Nascar, da Indy, F1, enfim. Nos ovais em que quase todos nós não corremos, é mais pela diversão, é o que o Tony Stewart quer. É claro que vamos tentar ganhar, óbvio que quando juntar todo mundo ali, todos vão querer ganhar. Mas são três objetivos completamente diferentes”, concluiu Kanaan.

O próximo desafio de Tony Kanaan já é nesse fim de semana. O dono do carro #48 buscará um espaço na classificação desta segunda etapa, que acontece em Interlagos.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar