Ipiranga suspende contrato de Bia Figueiredo após caso de fraude milionária

Em nota divulgada nas redes sociais, a empresa petrolífera se disse surpresa com o caso e que "preza pela transparência e ética em todas as suas ações e relações"

A Ipiranga, gigante nacional de distribuição de combustíveis e varejo que dá nome à equipe A.Mattheis da Stock Car, soltou um comunicado curto ainda na noite desta quinta-feira (25) em resposta ao caso de fraude milionária na saúde do Rio de Janeiro envolvendo o nome da pilota Bia Figueiredo, o marido Fabio de Souza e o sogro Juracy Batista. Figueiredo defende a equipe na categoria brasileira.

O comunicado saiu apenas alguns minutos após a veiculação do caso em rede nacional pela TV Globo, que revelou parte do esquema de fraude. Em algumas linhas, a Ipiranga se disse surpresa com a situação, repudiou o caso e anunciou a suspensão do contrato com patrocínio de Figueiredo.

Bia Figueiredo, Stock Car, Ipiranga
Bia Figueiredo contava com o apoio da Ipiranga desde 2010 (Foto: Duda Bairros/Vicar)

“A Ipiranga informa que foi surpreendida com notícias envolvendo o nome da piloto da Stock Car Bia Figueiredo. A empresa esclarece que as práticas citadas nas matérias veiculadas, relacionadas aos familiares da piloto, não representam os valores da sua marca e repudia enfaticamente tais atitudes. Até que os fatos sejam esclarecidos, a Ipiranga informa que decidiu suspender o contrato de patrocínio da piloto”, afirmou.

“A Ipiranga ressalta ainda que preza pela transparência e ética em todas as suas ações e relações e não compactua com práticas ou atividades que violem leis, as normas e/ou o seu Programa de Compliance”, encerrou.

Na Stock Car desde 2014, quando deixou a Indy, Bia partiria para sua terceira temporada consecutiva pela Ipiranga. A pilota só voltaria em novembro, quatro meses após a data prevista do nascimento de seu filho.

Em dois anos com as cores da equipe, Figueiredo teve dois top-5: um quinto lugar na corrida 2 de Campo Grande, em 2018, e um quarto lugar na corrida 2 de Londrina, em 2019. A pilota fechou os campeonatos na 24ª e 25ª posição, respectivamente.

Ligada à Ipiranga desde que chegou na Stock Car, em 2014, Figueiredo é vista pela companhia como mais que apenas uma pilota. Pela posição de representatividade como pilota mulher de sucesso no esporte, é um símbolo da companhia.

A relação com a Ipiranga, aliás, é ainda mais antiga do que a estreia na série nacional, já que a empresa patrocinou Bia em toda a sua passagem na Indy, que aconteceu entre 2010 e 2013.

Paddockast #67 | Barrichello melhor que Schumacher?
Ouça também: PODCASTS APPLE | ANDROID | PLAYERFM

Entenda o caso sobre o envolvimento de Bia Figueiredo em esquema de desvio de dinheiro

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção (GAECC/MPRJ), realizou nesta quinta-feira (25) a operação Pagão, para cumprir sete mandados de prisão e 14 de busca e apreensão expedidos contra 12 denunciados por organização criminosa, peculato e lavagem de dinheiro. Os denunciados são integrantes da organização social de saúde Instituto dos Lagos Rio e são acusados de desviar mais de R$ 9 milhões dos cofres públicos estaduais. O caso envolve o nome de Bia Figueiredo.

De acordo com a denúncia, o Instituto dos Lagos Rio, que tem como responsáveis Juracy Batista e o filho, Fábio Souza, respectivamente sogro e marido de Bia, teve empenhados em seu favor R$ 649 milhões entre os anos de 2012 e 2019, para a gestão de unidades de saúde do Estado do Rio de Janeiro, tendo comprovadamente desviado parte substancial dos valores. A denúncia demonstra, ainda, que a organização social sequer dispunha de aptidão para assinar contratos de gestão com o Estado, mas forjou sua capacitação técnica graças a obtenção de atestados técnicos falsos.

Uma das empresas beneficiadas era a F71, que pertencia a Juracy e Fábio. A F71, segundo a investigação, transferiu um valor total de R$ 1.576.000 mil para a B3Três, empresa de Bia Figueiredo. A promotoria indicou que se trata de uma “empresa de papel” para ocultar os pagamentos feitos à F71.

Leia a notícia completa.

*Com Juliana Tesser, Felipe Noronha, Gabriel Curty

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO? Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.
Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.
Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube