Julgamento do recurso de Marcos Gomes devido a suspensão por doping é adiado para novembro

O recurso de Marcos Gomes da suspensão de um ano aplicada pela Comissão Disciplinar da CBA só vai acontecer no dia 7 de novembro. Enquanto isso, o piloto segue afastado das competições

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) da CBA informou que o julgamento do recurso de Marcos Gomes – suspenso por um ano pela Comissão Disciplinar após ser pego em exame antidoping – foi adiado para o dia 7 de novembro. A reunião originalmente estava marcada para acontecer nesta quinta-feira.

Gomes foi pego no exame antidoping na etapa do Velopark, no início de maio, e afastado preventivamente das competições por 30 dias, em 18 de julho, assim que a CBA alegou ter recebido o resultado do laboratório canadense Armand-Frappier.

O julgamento do recurso de Marcos Gomes foi adiado para novembro (Foto: Duda Bairros/ Vicar)

Em agosto, a Comissão Disciplinar – primeira instância – suspendeu o piloto por um ano. Gomes recorreu, e o novo julgamento estava marcado para esta quarta-feira no STJD antes de ser adiado para novembro.

Em seu lugar na equipe Medley-Full Time, Felipe Maluhy disputou as três últimas etapas. O paulista agora dará lugar a Rubens Barrichello, que vai participar das corridas de Curitiba, Brasília e da Corrida do Milhão, em Interlagos.

Além do recurso de Gomes, o outro assunto na pauta do tribunal é a denúncia da procuradoria do STJD contra o piloto Yann Cunha – hoje na World Series – ainda sobre a questão do título da temporada 2010 da F3 Sul-americana. O edital que definiu o adiamento da sessão foi publicado no dia 24 de setembro.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube