Na primeira rodada dupla de 2019, Shell mira nova vitória no Velo Città em fim de semana enxuto na Stock Car

A primeira rodada dupla da temporada 2019 da Stock Car, neste fim de semana no Velo Città, vai ser mais curta, reduzida a apenas dois dias de atividade. A Shell já tem confirmados Ricardo Zonta, Gaetano di Mauro e Galid Osman, enquanto Átila Abreu ainda precisa de uma liberação médica para correr. Raphael Reis vai fazer sua estreia na Stock Car como parte do pacote de incentivos como campeão da Stock Light

Quase um mês depois da etapa que abriu a temporada 2019 da Stock Car, no Velopark, a principal categoria do automobilismo brasileiro volta a se reunir para a primeira rodada dupla do campeonato, neste domingo (5), no Velo Città, em Mogi Guaçu, interior de São Paulo. O seletivo traçado traz boas recordações para a Shell e para Átila Abreu, dono da primeira pole no circuito e vencedor nos dois últimos anos. O sorocabano, que se recupera da fissura na vértebra depois do acidente sofrido em Nova Santa Rita, precisa de uma liberação médica para correr
 
A Shell já tem confirmados no grid em Mogi Guaçu Ricardo Zonta, Gaetano Di Mauro e Galid Osman. E Raphael Reis vai estrear na categoria como parte do pacote de incentivos por ter sido o campeão da Stock Light. Outra novidade é a presença do engenheiro Gilberto Pose, que vai dar consultoria para os quatro carros da Shell no Velo Città. Pose é presença frequente nos boxes da Ferrari da F1 tanto no GP do Brasil como em etapas no exterior.
 
Átila, que tem uma rotina com três sessões diárias de fisioterapia, se mostra muito otimista para acelerar neste fim de semana. A resposta sobre sua participação na rodada dupla no Velo Città será confirmada nesta quinta-feira.
Átila Abreu está confiante em voltar ao carro #51 no Velo Città (Foto: José Mário Dias/Shell Racing)

“Estou me sentindo bem, fisicamente pleno e apto para disputar a corrida. Fiz tudo o que era necessário para a recuperação, já estou com a vida normal. Aguardo apenas os exames que serão feitos na quinta-feira e a liberação médica. Estou muito confiante em disputar a etapa. Nesta semana, intensifiquei os treinamentos e a fisioterapia, com três sessões diárias, pela manhã, na hora do almoço e no fim do dia para recuperar o tempo que fiquei parado”, comentou o dono do carro #51.

 
“Espero voltar com tudo ao Velo Città, a pista que eu mais gosto, que tive ótimos resultados”, acrescentou o sorocabano.
 
A etapa deste fim de semana, num circuito muito técnico, com subidas, descidas e uma variedade de curvas ao longo de 3.438 m de traçado, impõe alguns desafios aos pilotos, que vão encarar também duas situações novas: pela primeira vez no ano, a Pirelli vai levar o composto mais duro de pneus para uma etapa da Stock Car; outra mudança diz sobre o formato do fim de semana, com apenas dois dias de atividades de pista, o que deixa o sábado e o domingo bem mais movimentados e desgastantes.
 
Zonta salientou a importância de já ter tudo bem encaixado para um fim de semana mais curto e que não vai permitir muito tempo para modificações mais profundas no acerto dos carros.
Ricardo Zonta ressaltou os desafios de um fim de semana mais curto na Stock Car (Foto: José Mário Dias/Shell)

“Com dois dias de evento, o mais importante é chegar já com o carro bem preparado, bem ajustando para nesses treinos com pouco intervalo até a classificação não ficarmos perdidos no acerto do carro. O fundamental é chegar com uma linha de trabalho definida. Teremos os pneus com o mesmo composto do ano passado, e isso para nós, que não andamos no Velopark no seco, é melhor. Chegaremos mais preparados com uma base do ano passado, que era muito boa”, disse o paranaense.

 
“Estou muito confiante que será um fim de semana positivo para nós, e voltar a andar entre os cinco primeiros”, complementou o piloto da equipe chefiada por Thiago Meneghel.
 
Para Gaetano di Mauro, o fim de semana como um todo vai representar uma grande novidade. O paulista de 21 anos vai encarar na prática pela primeira vez como gerenciar uma rodada dupla na Stock Car e também como trabalhar em um fim de semana bem mais curto que o habitual na categoria. O jovem encara tudo como um grande processo de aprendizado e com grande alegria.
Gaetano di Mauro vai encarar um fim de semana de muitas novidades (Foto: José Mário Dias/Shell Racing)

“Estou muito empolgado para minha primeira rodada dupla no ano e na Stock Car. Eu me preparei bem fisicamente, isso era muito importante, ainda mais no Velo Città, uma pista que consome ainda mais do físico, com uma curva atrás da outra, um circuito bem técnico. Será um fim de semana bem curto, com todos os treinos num dia, vou ter de chegar e me adaptar rapidamente ao carro, entender qual a arma que vamos ter para ter um fim desempenho na classificação”, explicou o dono do carro #11 da Shell Helix Ultra.

 
“Ao mesmo tempo, temos de pensar que não há muito tempo caso aconteça alguma escapada, algum toque, então é focar em entregar o carro inteiro e arriscar mais na classificação, já que existe um tempo até a corrida. Vai ser bem atípico, mas é igual para todo mundo. Todos vão ter essa condição. Será a volta do pneu mais duro para a corrida, e vou ter de me readaptar ao carro. Vou ter de estudar bastante com os engenheiros da Shell Helix Ultra para ver qual corrida priorizar”, comentou.
 
“O fim de semana tem três partes: classificação, primeira e segunda corrida. A primeira depende muito de onde você se classifica, e a segunda depende muito do resultado da primeira. Ainda tem a distribuição dos botões de ultrapassagem. Mas sempre tem uma corrida que temos de priorizar”, complementou o piloto, que faz sua primeira temporada completa na Stock Car em 2019.
Galid Osman destacou a importância da classificação no Velo Cittá (Foto: José Mário Dias/Shell Racing)

Companheiro de Gaetano na equipe chefiada por Maurício Ferreira, Galid Osman ressaltou as dificuldades impostas pelas características do Velo Città e também pelo fim de semana atípico na Stock Car.

 
“A expectativa é muito boa, estou muito animado com esse início na equipe nova, uma equipe muito profissional. Estou muito feliz em fazer parte desse time. Vai ser um fim de semana bem corrido, então o piloto que souber aproveitar o máximo possível as poucas voltas que vamos dar antes da classificação e pegar o máximo de informação possível, vai classificar na frente, e classificar na frente hoje é 70% da corrida. A corrida é consequência do lugar que você larga, então é muito importante largar na frente”, analisou.
 
“Essa, sem dúvida, foi a corrida mais difícil do ano passado para todos os pilotos, foi a corrida em que o pessoal mais sofreu. Vamos ter de estar com o preparo físico bem afinado para não prejudicar o rendimento. Na verdade, agora começa o campeonato. O Velopark foi um fim de semana muito atípico por causa da chuva, uma loucura. Atrapalhou saber quais as equipes que vão vir fortes, então estou muito ansioso”, declarou Galid.
 
E Raphael Reis chega com o ânimo renovado para estrear na Stock Car O atual campeão da Stock Light vai acelerar o carro #27 da equipe Carlos Alves como parte do programa de incentivo por ter sido campeão da categoria de acesso no ano passado. Ainda que seu foco siga a defesa do título com a Academia Shell Racing, o piloto não esconde a animação por debutar na principal classe do automobilismo brasileiro.
Raphael Reis vai estrear na Stock Car neste fim de semana (Foto: José Mário Dias/Shell Racing)

“Estou bastante motivado para fazer minha estreia na principal categoria do automobilismo brasileiro, com muito pé no chão, afinal é uma categoria muito competitiva e complicada. É ganhar o máximo de quilometragem possível com o carro, aprender o máximo possível para conseguir ser cada vez mais competitivo. Meu foco principal ainda é a Stock Light, mas farei outras corridas na Stock Car em 2019”, revelou.

 
A programação de pista da Stock Car começa no sábado: treinos livres às 8h25 e 10h50, com a definição do grid de largada acontecendo às 13h30 (horário de Brasília). No domingo, a largada da primeira corrida está marcada para 13h, com a segunda prevista para 14h15, com transmissão ao vivo pelo canal SporTV 2.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar