Por uso irregular do push-to-pass na Argentina, Camilo e mais sete pilotos sofrem punição na etapa de Tarumã

O vice-líder do campeonato perdeu metade dos acionamentos do botão de ultrapassagem em Tarumã por conta de uso irregular do dispositivo na última etapa, na Argentina. Betinho Valério, Marcos Gomes, Felipe Lapenna e César Ramos também perderam 50% de acionamentos do push-to-pass. Pior para Guga Lima, Lucas Foresti e Valdeno Brito, que não vou poder contar com o botão de ultrapassagem em Tarumã

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Uma série de punições atribuídas pelos comissários desportivos da CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo) pode influenciar diretamente nos rumos da rodada dupla da Stock Car neste domingo, em Tarumã. Na última sexta-feira, tornou-se público que oito pilotos cometeram irregularidades no acionamento do botão de ultrapassagem na última etapa, em Buenos Aires, no dia 1º de outubro. Diz o regulamento que não é permitido acionar o push-to-pass em largada após a saída do safety-car. E quem infringe a regra acaba por perder 50% das ativações da rodada dupla seguinte.

 
Foi o que aconteceu com Thiago Camilo, Márcio Campos, Betinho Valério, Marcos Gomes e Felipe Lapenna, que cometeram a infração na segunda corrida em Buenos Aires e vão contar com apenas dez acionamentos do push-to-pass — cada uma dura 15s e resulta em um ganho de potência de aproximadamente 100 cv. Nos casos de Lucas Foresti, Valdeno Brito e Guga Lima, o cenário é ainda pior. Os três pilotos descumpriram a regra nas duas corridas na Argentina. Assim, o trio sequer vai contar com o acionamento do botão de ultrapassagem em Tarumã, o que representa um enorme prejuízo.
Thiago Camilo foi um dos punidos por conta do acionamento irregular do push-to-pass na Argentina (Foto: Fernanda Freixosa/Vicar)
 
De acordo com os comissários, Foresti e Valdeno usaram o push-to-pass antes do fechamento da terceira volta e início da quarta, no momento da largada de fato após a saída do safety-car. Lima, por sua vez, usou o push no fechamento da segunda volta e abertura da terceira, ainda durante o regime de safety-car e antes da largada.
 
Na segunda prova, Valdeno usou o botão de ultrapassagem antes do fechamento da primeira volta e abertura da segunda, no momento da largada após a saída do safety-car. Também na segunda corrida, Foresti, Camilo, Ramos, Valério, Gomes e Lapenna usaram o botão de ultrapassagem antes do fechamento da segunda volta, portanto antes da primeira volta válida após a saída do safety-car, reportam os comissários.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Foresti, um dos que levou maior prejuízo por não poder contar com o push-to-pass, admitiu o erro. “Foi um equívoco o que aconteceu e serve para aprender. Aprendemos da pior forma possível, mas paciência. Por isso, todo o nosso cronograma do fim de semana vai girar em torno dessa punição para que a gente sofra o mínimo possível com isso. Afinal, a dificuldade será inevitável”, explicou.

 
No caso de Camilo, o prejuízo será bastante considerável na sua luta com Daniel Serra, Felipe Fraga e Átila Abreu, os principais envolvidos na briga pelo título. Pior para Thiago também é o fato de que sequer vai ser possível conquistar um ‘Hero Push’, o botão de ultrapassagem extra em que os fãs da Stock Car ajudam seu piloto preferido por meio de votação no site oficial da categoria. Além de Camilo, Bia Figueiredo e Rubens Barrichello estão inelegíveis para a prova deste fim de semana no Rio Grande do Sul.
RITMO DE FESTA

PADDOCK GP CHEGA À EDIÇÃO 100 COM HISTÓRIAS IMPERDÍVEIS DE EDGARD MELLO FILHO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube