Serra lamenta problema mecânico que o tirou da luta pelo título, mas destaca: “Foi meu melhor ano”

Piloto da Red Bull sofreu problema no acelerador na oitava volta e saiu cedo da disputa, apesar de ter tido o melhor desempenho de sua carreira em uma temporada. Contudo, Serrinha está pronto para superar o golpe de azar: "Vou fazer o quê, vou me matar?"

 

Um dos principais favoritos ao título da Stock Car em 2013, Daniel Serra viu suas chances ruírem de forma melancólica neste domingo (15), em Interlagos, palco da Corrida do Milhão – etapa que encerrou o atual campeonato da categoria.

 
Depois de uma largada cautelosa e de se manter entre os líderes, o piloto da Red Bull sofreu ultrapassagem de Valdeno Brito na oitava volta e passou reto na freada para o Laranjinha: seu acelerador ficou travado, o que provocou seu abandono.
 
Naturalmente desapontado, Serra procurou frisar os pontos positivos daquela que foi a melhor temporada de sua carreira, e minimizou o problema mecânico que lhe tirou as chances de título. "Acontece. A gente tem que descobrir por que é que aconteceu isso", disse ao GRANDE PRÊMIO logo após a conquista do bicampeonato de Ricardo Maurício. 
Daniel Serra enfrentou problema no acelerador e teve que abandonar (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
"Só não fechamos com chave de ouro um ano que foi muito bom: sou o cara que mais venceu, fui seis vezes para o pódio, com três vitórias… Foi meu melhor ano." 
 
"A gente sabe que pode melhorar um pouquinho mais, mas precisamos descobrir por que é que aconteceu isso", ponderou. "Lógico que a gente fica chateado, chegar aqui em segundo no campeonato e terminar em quarto… Mas faz parte. Uma hora, quando a gente menos esperar, vou ganhar meu primeiro título", enfatizou, otimista.
 
Em seguida, Serrinha elogiou a performance do campeão de 2013. O desempenho corajoso de Maurício ao longo da etapa decisiva do campeonato mereceu destaque.
 
"Qualquer um que ganhasse, dos quatro, merecia, pelo campeonato que fez. Mas o Ricardinho fez uma puta corrida boa, atacou, foi arrojado, não ficou só segurando, então eu dou os parabéns para ele", afirmou, sem cerimônias.
 
A decepção pelo campeonato que não foi conquistado por um golpe de azar, no entanto, não é um assunto que propriamente incomoda Daniel. "Vou fazer o quê, vou me matar? Corrida é corrida. A gente tem que continuar. Hoje não ganhei por um problema mecânico, mas pode ser que alguma vez o título venha por isso. Corridas são assim", encerrou.

GRANDE PRÊMIO acompanha 'in loco' a Corrida do Milhão da Stock Car em Interlagos com os repórteres Hugo Becker e Renan do Couto e os fotógrafos Felipe Tesser e Rodrigo Berton.Acompanhe o noticiário aqui.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube