Shell vai ao pódio em Interlagos com Zonta, que escapa de confusões: “Isso é Stock Car”

Ricardo Zonta divide a liderança da Stock Car após a segunda etapa, em Interlagos. Gaetano Di Mauro foi outro piloto da Shell no top-10 neste sábado

Dois pilotos no top-10 e um pódio: o sábado (22) para a Shell em Interlagos foi positivo – ainda mais porque, ao final do dia, Ricardo Zonta não só saiu com troféu, mas também com a liderança do campeonato.

O paranaense acabou em terceiro a segunda etapa da temporada e, ao subir para 52 pontos, igualou a marca de Rubens Barrichello e Cesar Ramos na ponta da tabela de classificação.

Zonta celebrou o fato de ter escapado ileso de diversas situações complicadas na briga dentro do top-10 – de fato, foi uma corrida com bastante troca de posições e toques na frente do grid.

Ricardo Zonta disputa posição na reta principal do circuito paulistano (Foto: José Mario Dias/Shell)

“Deu tudo certo e estou bastante feliz. Mesmo com todas as circunstâncias e confusões que ocorreram na corrida, com pilotos com pneus de chuva no meio dos pilotos com pneu de seco, teve situações em que quase me tiraram da pista. Isso é Stock Car”, disse.

“Stock Car é competitiva, e você tem de estar na hora certa e no lugar certo, e neste ano estamos. Hoje sou líder do campeonato, com uma vitória e dois pódios, isso é muito bom para nós. Vamos tentar amanhã fazer uma classificação e uma corrida mais agressiva, para sairmos completamente líderes”, completou o #10, já pensando na Corrida do Milhão.

Gaetano Di Mauro na segunda etapa da temporada 2020 (Foto: José Mário Dias/Shell)

O segundo no top-10 foi Gaetano Di Mauro, da Vogel. Ele terminou a prova em oitavo, somando seus primeiros pontos (13) na temporada, após zerar em Goiânia.

“Estou muito feliz com o resultado, uma pena que perdemos muito tempo nos boxes. Era para estarmos ali no bolo para tentar a quinta colocação. Mas trabalhamos bastante e conseguimos um bom equilíbrio no carro para a corrida. Largamos bem, ganhei várias posições no começo, e, depois do pit, recuperei o que dava. Eu tinha guardado os ‘pushes’ para a parte seca da corrida, e fiz o que dava. Tiramos o máximo que podíamos da corrida”, analisou o mais novo dos membros da Shell.

Átila Abreu em briga no pelotão em Interlagos (Foto: José Mário Dias/Shell)

Átila Abreu terminou em 12°, mas sentiu que podia ter ido além, após bons treinos livres e classificação. Mas, como se viu em 20° no meio da corrida, até celebrou de certa forma a evolução no grid e os pontos conquistados, que lhe deixam no top-10 da temporada.

“Na chuva, logo que começou, com pouca água na tomada, tínhamos ido bem no Q1, porque tinha um pouco mais de água, nosso carro ficou muito traseiro muito rápido. No Q2 já sofremos com isso, caímos a performance. E assim que largou o carro ficou muito traseiro desde o início, e fui ficando muito lento”, disse.

“Eu vi que a pista iria secar, então esperei abrir a janela para trocar o pneu. No pit stop, perdi uns quatro cinco segundos. No seco, o carro tinha um bom comportamento, vim fugindo das confusões, estava em 20º e cheguei em 12º, consegui ganhar algumas posições. Fica uma decepção depois do treino, mas é corrida. Quando você não pode mexer no carro da tomada para a corrida, você fica um pouco vendido, e estávamos torcendo mais para chover do que secar, pelo receio de o carro ficar traseiro.”

” É um aprendizado, conseguimos salvar uns pontos numa situação adversa, numa corrida que tinha tudo para ser até pior. Vamos focar amanhã na Corrida do Milhão, que deve ser uma outra condição de pista”, concluiu.

As labaredas no carro de Galid Osman (Foto: José Mário Dias/Shell)

Por fim, Galid Osman foi o 15°, e já pensa na Corrida do Milhão: “A corrida foi bem difícil. Não tinha muita estratégia, era aproveitar o máximo das oportunidades.”

“O que me deixou contente é que, com o pneu de seco, cheguei a fazer a melhor volta, então eu estava super bem. Estou bem confiante para a Corrida do Milhão, se fizer tempo seco, poderemos conseguir largar lá na frente”, finalizou o piloto da Crown.

A classificação para a Corrida do Milhão ocorre às 815 do próximo domingo (23), com a prova tendo início às 10h. O GRANDE PRÊMIO faz cobertura completa.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar