Mesmo com pedido de falência da montadora, EBR segue participando do Mundial de Superbike

A montadora americana Erik Buell Racing pediu falência nesta semana, mas a equipe EBR - apoiada pela indiana Hero - do Mundial de Superbike não deve ser atingida por enquanto na temporada de 2015

Apesar do pedido de falência, a EBR vai disputar a quarta temporada do Mundial de Superbike no próximo final de semana, em Assen. A montadora norte-americana anunciou que não tem fundos para produzir motos de rua e entrou em bancarrota, encerrando suas operações.
 
No entanto, a EBR, primeira construtora americana a entrar no Mundial de Superbike como equipe, não vai abandonar a competição. Segundo o site inglês 'Crash.net', membros do time dizem que a equipe ainda não foi afetada.
EBR (Foto: Reprodução/Facebook)
Como tem a parceria da indiana Hero – inclusive a Hero tem seu nome na inscrição oficial do WSBK, os problemas não necessariamente impedem o time de continuar existindo nos próximos anos, ainda que a EBR não se recupere.
 
Em toda a temporada 2014, a equipe de Milwaukee marcou apenas dois pontos, vivendo momentos bem complicados esportivamente. Já neste ano, a situação é bem melhor. Em três finais de semana, três pontos já foram anotados e o time é capaz de seguir pontuando. Niccolò Canepa e Larry Pegram são os pilotos.
"O direcionamento que tomou recentemente, depois de pensarmos que estávemos avançando, foi inesperado. Pensamos que estávamos seguros, mas no fim nós não fomos capazes de ter os fundos. Assim, precisamos fazer o melhor para todas as partes nas circunstâncias que temos", disse o fundador da equpe, Erik Buell, ao jornal 'Milwaukee-Wisconsin Journal Sentinel'.
 
"Dizer que esse retrocesso é um desapontamento não começa a expressar meu sentimento. Estou pessoalmente grato pela ajuda de nossos trabalhadores fantásticos, clientes e vendedores. Embora seja um triste fim, eu espero pessoalmente um começo novo e melhor", encerrou.
 
GUERRA À VISTA?

Se depois do GP da Malásia, palco da surpreendente e brilhante vitória de Sebastian Vettel, a Mercedes ligou o sinal de alerta por conta da proximidade da Ferrari, a etapa chinesa do domingo passado trouxe preocupações maiores aos alemães mesmo com a dobradinha. Agora, a esquadra prateada terá de lidar com um novo capítulo da rivalidade entre seus dois pilotos. E o primeiro embate entre a dupla está marcado para este fim de semana, na corrida do Bahrein, a quarta da temporada.

SURPRESA À VISTA?

A Indy parte para a terceira etapa da temporada em um dos seus palcos mais tradicionais. Neste final de semana, Long Beach verá a Ganassi tentando quebrar um jejum de vitórias de cinco anos na pista, enquanto a Penske busca apenas o segundo triunfo nas últimas 14 edições, marcas que mostram o quanto a prova californiana costuma ser imprevisível. Trata-se do primeiro grande desafio para a Penske provar que a supremacia apresentada em St. Pete não foi momentânea.

DUELO À VISTA?

Ao contrário do que aconteceu em 2014, quando a diferença entre Honda e Yamaha era maior no início do ano, hoje os dois times começaram mais próximos e com Valentino Rossi em grande forma. A prova de Austin foi um exemplo disso. Com a YZR-M1 mais próxima da RC213V, Valentino Rossi consegue brigar com Marc Márquez mais facilmente, mas, agora, a disputa que antes envolvia os quatro fantásticos — #93, #46, #26 e #99 — hoje tem também a presença da Ducati.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube