Com títulos na Stock Car e na Copa Fiat, Cacá Bueno coloca nome entre melhores pilotos do Brasil

Piloto triunfou nas duas categorias nesta temporada e só perdeu o título do GT Brasil por conta de uma ultrapassagem que seu rival fez nos metros finais da última prova do ano

► Confira as imagens do turismo nacional na Retrospectiva Grande Prêmio

O segundo capítulo da retrospectiva do Grande Prêmio segue nesta segunda-feira (17) com as categorias de Turismo, mas agora no âmbito nacional. E 2012 colocou de vez o nome de Cacá Bueno no automobilismo brasileiro com os títulos da Stock Car, o quinto na categoria, e na Copa Fiat, o terceiro. Ele ainda ficou com o vice-campeonato, ao lado de Claudio Dahruj, no GT Brasil, perdendo apenas para Cleber Faria e Duda Rosa. No Brasileiro de Marcas, mesmo sem vencer nenhuma prova no ano, Ricardo Maurício ficou com o título.

Título sem vitórias

No total, 33 pilotos participaram ao longo do ano do campeonato que teve sua última prova realizada em Curitiba. A dupla formada por André Bragantini e Juliano Moro venceu a primeira corrida do ano e assim o campeonato foi se desenrolando ao longo de toda temporada.

Ricardo Maurício, como diz o pessoal por aí, foi comendo pelas beiradas ao longo de todo ano. Foi somando pontos aqui e ali, e, cima de tudo, foi mantendo uma regularidade de dar inveja aos rivais durante todo campeonato mesmo sem subir no lugar mais alto do pódio. Quando menos se viu, lá estava ele na primeira colocação do campeonato. Na última prova do ano, ele nem precisou marcar pontos e garantiu o título ao chegar na 11ª colocação da última bateria do ano.

Ricardo Maurício foi campeão do Brasileiro de Marcas sem vencer em 2012 (Foto: Duda Bairros/Vicar)

1 de 2

A competição marcou o primeiro dos dois títulos de Cacá Bueno na temporada. Com apenas seis rodadas duplas durante todo ano, a Copa Fiat acabou dividindo a atenção dos principais pilotos durante todo ano.

[Retrospectiva 2012]

2012 tem retorno da BMW ao DTM e vitórias de Piquet na Nascar

Com a disputa afunilando durante as 12 baterias disputadas, Bueno e André Bragantini chegaram na última rodada com chances de título. E deu o piloto da GT Racing, que somou 142 pontos contra 136 do rival da Pater Racing.

Cacá Bueno conquistou o primeiro título do ano na Copa Fiat (Foto: Racing Festival/Divulgação)

Polêmica em Interlagos

No último domingo (16), aconteceu a última rodada dupla do GT Brasil. Com chances de título, as duplas formadas por Cleber Faria e Duda Rosa e Cacá Bueno e Cláudio Dahruj chegaram na última corrida do ano com chances de terminarem o ano com uma conquista.

 

Houve polêmica na conquista do título no GT Brasil (Foto: Fernanda Freixosa/GT Brasil)

Em um campeonato muito equilibrado ao longo das oito rodadas duplas, totalizando 16 corridas ao todo, com duplas como Paulo Bonifácio/Sergio Jimenez, Allam Khodair/Marcelo Hahn, o final acabou sendo marcado por uma polêmica. Uma ultrapassagem na última volta em Interlagos acabou dando a segunda colocação a Faria e Rosa, o suficiente para garantirem o título mesmo com a vitória da dupla Bueno/Dahruj.

Sem milhão, mas na história

A temporada da Stock Car foi uma das mais emocionantes e equilibradas dos últimos anos. Em um campeonato em que sete pilotos chegaram com chances de título na última rodada, mostrou que pilotos e equipe estão preparados para fazer 2013 ainda melhor.

Cacá Bueno é pentacampeão na Stock Car (Foto: Bruno Terena/Red Bull)

Com um começo de ano muito bom, com duas vitórias em três corridas, Cacá Bueno parecia que teria vida fácil no ano. Mas não foi isso que aconteceu e o piloto da Red Bull viu muitos de seu rivais triunfarem ao longo do ano, porém, como acima da média que é, fez um campeonato extremamente regular. E isso o colocou em vantagem na última prova do ano, em Interlagos, na Corrida do Milhão.

A última prova do ano valeu por todas as outras. Com muita emoção, Bueno precisou abrir mão da vitória, e do prêmio de R$ 1 milhão, para Thiago Camilo, já que estava ficando sem gasolina. Mas a terceira colocação foi o suficiente para garantir o pentacampeonato da categoria ao piloto, que já o segundo maior vencedor da história da categoria, atrás apenas de Ingo Hoffman.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar