Endurance
15/11/2014 18:04

Davidson e Buemi perdem 18 voltas com problema no carro, mas terminam 6 Horas do Bahrein como campeões do WEC

Vencedores de quatro das sete corridas disputadas na temporada 2014, Anthony Davidson e Sébastien Buemi conquistaram com uma prova de antecipação o título do Mundial de Endurance de 2014. Vitória nas 6 Horas do Bahrein foi do trio Alexander Wurz, Stéphane Sarrazin e Mike Conway, também da Toyota
Warm Up
RENAN DO COUTO, de São Paulo
Um título conquistado às avessas, mas absolutamente merecido: Anthony Davidson e Sébastien Buemi asseguraram neste sábado (15), nas 6 Horas do Bahrein, a taça de pilotos da temporada 2014 do Mundial de Endurance — com uma corrida de antecipação.

Vencedores de quatro das seis primeiras provas do campeonato, Davidson e Buemi largaram em Sakhir com uma confortável vantagem de 42 pontos para os adversários mais próximos na tabela de pontuação com apenas 52 ainda em jogo. Mesmo assim, estavam dispostos a correr pela vitória, plano que ia sendo executado com sucesso até o fim da segunda hora de corrida.

Foi quando um problema no alternador obrigou Davidson, que acabara de assumir o volante do TS-040 #8, a parar nos boxes para reparos. Quase meia-hora foi perdida, e o inglês já estava 18 voltas atrás dos líderes ao retornar ao traçado na última posição.

De qualquer forma, a situação jamais esteve fora de controle. A disputa pelo Mundial de Pilotos só se estenderia até a última corrida, no Brasil, caso o trio André Lotterer, Marcel Fässler e Benoît Tréluyer chegasse pelo menos na segunda colocação no Bahrein — e a Audi nunca teve ritmo para isso.
Anthony Davidson e Sébastien Buemi são campeões mundiais de endurance (Foto: Toyota)
A Porsche largou na pole-position com o protótipo #14 e deu conta de, ainda na primeira volta, ganhar também a segunda colocação com o #20. Romain Dumas e Brendon Hartley, contudo, logo sentiram que seria árdua a tarefa de manter os protótipos da Toyota longe da primeira colocação. Ainda na volta inicial, Buemi já recuperara o segundo lugar para dar início à caça de Dumas. Com quase 30 minutos corridos, o suíço atacou o francês e assumiu a ponta.

Mais tarde, o #8 deixaria a dianteira, mas, àquela altura, o #7 era quem estava bem posicionado para assumir a frente e passar a comandar as ações. Em meio às diferentes estratégias de Toyota e Porsche, o trio formado por Alexander Wurz, Stéphane Sarrazin e Mike Conway tomou conta da corrida. Só perdeu a liderança nas janelas de pit-stop da segunda metade da prova, para o #20 de Hartley, Timo Bernhard e Mark Webber, mas sempre recuperando assim que o carro alemão ia aos boxes.

Os dois protótipos da Porsche completaram o pódio no Bahrein, seguidos pelos dois R18 e-tron quattro da Audi e os dois R-One da Rebellion. O brasileiro Lucas Di Grassi, que faz parceria com Tom Kristensen e Loïc Duval, ficou em quinto lugar.
Wurz, Sarrazin e Conway comemoram vitória nas 6 Horas do Bahrein (Foto: Getty Images)
A campanha de Davidson e Buemi

Os pilotos do #8 começaram o ano em grande estilo com vitórias maiúsculas nas 6 Horas de Silverstone, no Reino Unido, e as 6 Horas de Spa-Francorchamps, na Bélgica. Estava claro para todos que a Toyota acertara a mão no TS-040, com seu motor aspirado e um potente sistema de recuperação de energia. O protótipo tem uma unidade de força capaz de gerar 1000 cavalos de potência.

Isso não foi o bastante, contudo, para permitir a sonhada vitória nas 24 Horas de Le Mans. A Audi fez valer toda a sua experiência em Sarthe para contornar os problemas que surgiram para as duas marcas ao longo da prova e vencer pela 13ª vez. O time de Ingolstadt tornou a vencer nas 6 Horas do Circuito das Américas, em Austin, em uma etapa marcada por uma forte chuva.

Nas últimas duas corridas, o campeonato voltou a ter o mesmo tom azul e branco do início do ano, com apenas alguma diferença: sem Nicolas Lapierre no #7. O francês ficou de fora das 6 Horas de Fuji, com “motivos pessoais” sendo a versão oficial. Perdeu também as 6 Horas de Xangai, e então ficou decidido que somente Davidson e Lapierre terminariam o ano de 2014.

Agora uma dupla, Anthony e Davidson venceram em Fuji e Xangai para disparar rumo ao título.

Ambos os pilotos tiveram passagens pela F1 na década passada. O inglês correu por Minardi, BAR e Super Aguri, tendo três 11º lugares como melhores resultados. O suíço defendeu a Toro Rosso por três temporadas, mas não recebeu a sonhada oportunidade na Red Bull e teve de pular fora da categoria.

As imagens das 6 Horas do Bahrein

As demais categorias

O dia já começou ruim para a G-Drive, vencedora em Fuji e em Xangai, com o protótipo #26 precisando parar nos boxes após um toque na largada. Quatro voltas foram perdidas, e o caminho ficou livre para as equipes KCMG e SMP lutarem pela vitória. O triunfo da KCMG ficou garantido de vez já no finalzinho, com Nicolas Minassian parando nos boxes com uma fumaça branca e fogo saindo da traseira de seu Oreca 03 Nissan.

Na GTE Pro, a Ferrari deu o bote e evitou mais uma varrida da Aston Martin. O ponto alto da batalha aconteceu por volta da metade da corrida, com Gianmaria Bruni, Darren Turner e Patrick Pilet protagonizando uma batalha impressionante. Pilet entrou na reta em primeiro com o Porsche, mas sob forte pressão de Turner, que colocou seu Aston de lado para tentar a ultrapassagem. Bruni pegou o vácuo de ambos e guardou para atacar na curva Michael Schumacher, deixando os dois na saudade.

Bruni, que faz parceria com Toni Vilander, venceu, seguido pelo Aston #97 e pela outra Ferrari da AF Corse, de James Calado e Davide Rigon. E o triunfo garantiu ao italiano e ao finlandês o título de pilotos na GTE Pro.

Na GTE Am, nem teve briga. Como vem sendo regra na temporada, domínio do Aston Martin Vantage #95, de Kristian Poulsen, David Heinemeier-Hansson e Nicki Thiim. A exemplo da classe principal, campeões definidos: Poulsen e Hansson soltaram o grito de campeão uma prova antes do fim do campeonato.

O carro do brasileiro Fernando Rees apresentou problemas na traseira e foi o último da classe GTE Pro.

O que resta?

No dia 30 de novembro, Interlagos recebe a terceira edição das 6 Horas de São Paulo. Apesar da festa pelo título de Davidson e Buemi, a Toyota vai tentar segurar a liderança da batalha entre as montadoras da classe LMP1. A marca nipônica chega com grande vantagem matemática, mas a Audi continua com chances.

WEC, 6 Horas do Bahrein, Final:
 
1
7
ALEXANDER WURZ
STÉPHANE SARRAZIN
MIKE CONWAY
AUT
FRA
ING
P1
TOYOTA
TS 040
Híbrido
195 voltas
 
 
 
 
2
14
ROMAIN DUMAS
NEEL JANI
MARC LIEB
FRA
SUI
ALE
P1
PORSCHE
Porsche 919
Híbrido
+50.460
 
 
 
 
3
20
TIMO BERNHARD
MARK WEBBER
BRANDON HARTLEY
ALE
AUS
NZL
P1
PORSCHE
Porsche 919
Híbrido
+57.268
 
 
 
 
4
2
MARCEL FÄSSLER
ANDRÉ LOTTERER
BENOÎT TRÉLUYER
SUI
ALE
FRA
P1
AUDI SPORT TEAM JOEST
Audi R18 e-tron quattro
Híbrido
+1 volta
 
 
 
 
5
1
LUCAS DI GRASSI
LOÏC DUVAL
TOM KRISTENSEN
BRA
FRA
DIN
P1
AUDI SPORT TEAM JOEST
Audi R18 e-tron quattro
Híbrido
+2 voltas
 
 
 
 
6
13
DOMINIK KRAIHAMER
ANDREA BELICCHI
FABIO LEIMER
AUT
ITA
P1
REBELLION
Lola B12/60 Coupé
Toyota
+7 voltas
 
 
 
 
7
12
NICOLAS PROST
NICK HEIDFELD
MATHIAS BECHE
FRA
ALE
SUI
P1
REBELLION
Lola B12/60 Coupé
Toyota
+13 voltas
 
 
 
 
8
47
MATTHEW HOWSON
RICHARD BRADLEY
ALEXANDRE IMPERATORI
ING
ING
JAP
P2
KCMG
Oreca 03
Nissan
+14 voltas
 
 
 
 
9
27
SERGEY ZLOBIN
NICOLAS MINASSIAN
MAURIZIO MEDIANI
RUS
FRA
ITA
P2
SMP
Oreca 03
Nissan
+17 voltas
 
 
 
 
9
37
KIRILL LADYGIN
VIKTOR SHAITAR
ANTON LADYGIN
RUS
RUS
RUS
P2
SMP
Oreca 03
Nissan
+49.848
 
 
 
 
10
35
KEIKO IHARA
MARK PATTERSON
DAVID CHENG
JAP
EUA
CHN
P2
OAK RACING
Morgan Judd
+18 voltas
 
 
 
 
11
8
ANTHONY DAVIDSON
SÉBASTIEN BUEMI
ING
SUI
P1
TOYOTA
TS 040
Híbrido
+18 voltas
 
 
 
 
12
26
ROMAN RUSINOV
OLIVIER PLA
JULIEN CANAL
RUS
FRA
FRA
P2
G-DRIVE
Morgan
Nissan
+1:43.701
 
 
 
 
13
51
GIANMARIA BRUNI
TONI VILANDER
ITA
ITA
GTE
PRO
AF CORSE
Ferrari F458 Italia
+22 voltas
 
 
 
 
14
97
DARREN TURNER
STEFAN MÜCKER
ING
ALE
GTE
PRO
ASTON MARTIN
Aston Martin Vantage V8
+1.879
 
 
 
 
15
71
DAVIDE RIGON
JAMES CALADO
ITA
ING
GTE
PRO
AF CORSE
Ferrari F458 Italia
+45.743
 
 
 
 
16
91
RICHARD LIETZ
JÔRG BERGMEISTER
ALE
ALE
GTE
PRO
PORSCHE MANTHEY
Porsche 911 RSR
+48.267
 
 
 
 
17
92
PATRICK PILET
FRÉDÉRIC MAKOWIECKI
FRA
FRA
GTE
PRO
PORSCHE MANTHEY
Porsche 911 RSR
+23 voltas
 
 
 
 
18
95
KRISTIAN POULSEN
DAVID H-HANSSON
NICKI THIIM
DIN
DIN
DIN
GTE
AM
ASTON MARTIN
Aston Martin Vantage V8
+1:51.417
 
 
 
 
19
81
STEPHEN WYATT
MICHELE RUGOLO
ANDREA BERTOLINI
AUS
ITA
ITA
GTE
AM
AF CORSE
Ferrari F458 Italia
+24 voltas
 
 
 
 
20
98
PAUL DALLA LANA
PEDRO LAMY
CHRISTOFFER NYGAARD
CAN
POR
DIN
GTE
AM
ASTON MARTIN
Aston Martin Vantage V8
+24.812
 
 
 
 
21
88
CHRISTIAN RIED
KLAUS BACHLER
KHALED AL QUBAISI
ALE
AUT
EAU
GTE
AM
PROTON
Porsche 911 RSR
+25 voltas
 
 
 
 
22
90
MATTEO CRESSONI
GIANLUCA RODA
PAOLO RUBERTI
ITA
ITA
ITA
GTE
AM
8 STAR
Ferrari F458 Italia
+1:00.804
 
 
 
 
23
61
ALEXANDER TALKANITSA
ALESSANDRO PIER GUIDI
JEFFREY SEGAL
BLR
ITA
EUA
GTE
AM
AF CORSE
Ferrari F458 Italia
+1:13.348
 
 
 
 
24
99
ALEX MACDOWALL
DARRYL O'YOUNG
FERNANDO REES
ING
HKG
BRA
GTE
PRO
ASTON MARTIN
Aston Martin Vantage V8
+1:18.819
 
 
 
 
25
75
FRANÇOIS PERRODO
EMMANUEL COLLARD
MATTHIEU VAXIVIÈRE
FRA
FRA
FRA
GTE
AM
PROSPEED
Porsche 911 GT3 RSR
+1:53.668
 
 
 
 
26
27
SERGEY ZLOBIN
NICOLAS MINASSIAN
MAURIZIO MEDIANI
 
P2
 
+24 voltas
 
 
 
 
27
9
SIMON TRUMMER
NATHANAËL BERTHON
PIERRE KAFFER
SUI
FRA
ALE
P1
LOTUS
Lotus CLM P1/01 ERA
 
NC
 
 
 
 

Últimas Notícias
domingo, 24 de junho de 2018
F1
Indy
Indy
F1
Indy
F1
F1
F3
Indy
F1
F1
F1
F1
F1
Indy
Galerias de Imagens
Facebook