F1
09/06/2018 16:01

Com recorde, Vettel derrota Mercedes e Red Bull e conquista pole do GP do Canadá. Líder da F1, Hamilton sai em quarto

Sebastian Vettel recolocou a Ferrari na ponta do grid e com direito a recorde de pista. O alemão voou na parte final da classificação para cravar a quarta pole-position da temporada 2018 em Montreal, palco de tradicional domínio de Lewis Hamilton
Warm Up
EVELYN GUIMARÃES, de Curitiba

E Sebastian Vettel conseguiu – e com direito a recorde de pista. Depois de uma sexta-feira discreta e de ser batido por Max Verstappen no último treino livre, o ferrarista resgatou forças para cravar o melhor tempo da fase final da classificação e ficar com a pole-position do GP do Canadá. É a quarta vez em 2018 que o #5 vai sair da posição de honra e a 54ª da carreira na F1. O vice-líder do Mundial precisou andar forte para bater Mercedes e Red Bull.

Quem mais se aproximou do tetracampeão ferrarista foi Valtteri Bottas. Melhor representante da equipe prateada, o finlandês ficou a apenas 0s093 do alemão para garantir presença na primeira fila do grid. Verstappen, que liderou todos os treinos livres, acabou mesmo em quarto e vai dividir a fila 2 com Lewis Hamilton. Kimi Räikkönen e Daniel Ricciardo completaram os seis primeiros em uma sessão que deixou nítido um grande equilíbrio entre as três principais equipes do grid. A diferença entre Vettel, o primeiro, e Ricciardo, o sexto, ficou em 0s352. 

A F1 volta neste domingo, a partir das 15h10 (de Brasília), para o GP do Canadá, a sétima etapa da temporada 2018. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL, às 14h45.
Sebastian Vettel sai da pole-position no Canadá (Foto: AFP)
Confira a classificação do GP do Canadá

E a definição do grid começou nebulosa neste sábado (9). Ao menos para Romain Grosjean. Assim que o francês deixou os boxes da Haas, o motor Ferrari estourou, puxando uma nuvem de fumaça branca pelo pit-lane. O piloto sequer teve chance e logo teve o carro recolhido, colocando um ponto final às suas ambições no grid. O Q1, portanto, começava quente. 
 
Sebastian Vettel logo deu início à sua primeira tentativa de volta veloz e, em cima de pneus hipermacios, cravou 1min12s110. Mas aí o companheiro Kimi Räikkönen surgiu 0s060 mais rápido e assumiu a ponta provisoriamente. Atrás do alemão, Kevin Magnussen apareceu em terceiro, à frente de Pierre Gasly, Lance Stroll, Sergey Sirotkin, Brendon Hartley, Charles Leclerc e Marcus Ericsson.
 
Aí a sessão viu uma breve disputa entre os dois pilotos da Ferrari na ponta. Até que Räikkönen melhorou ainda mais com 1min11s725. Vettel aparecia 0s099 mais lento. Valtteri Bottas era o quarto, com Esteban Ocon em quinto. Lewis Hamilton, enquanto isso, cometeu um erro durante a primeira tentativa de giro cronometrado e teve de tirar o pé depois de uma escorregada antes da entrada do hairpin. Assim, o inglês só conseguiu uma volta mais limpa na sequência, completando em quinto. Nesta altura, Max Verstappen era o quarto. O top-10 tinha ainda Ocon, Carlos Sainz, Sergio Pérez e Nico Hülkenberg.
Romain Grosjean teve o motor estourado ainda no início (Foto: Reprodução/F1)
Mas o holandês passou por um susto com Marcus Ericsson. O sueco bateu no muro e chegou a acertar o #33 de leve. A sessão acabou ali para o piloto da Sauber.
 
Já na zona da degola, o piloto da casa, Sroll, vinha em 16º, à frente de Leclerc, Sirotkin e Ericsson. Quem seguia na bolha era Fernando Alonso. Mas o espanhol conseguiu escapar da primeira eliminação, assim como o companheiro Vandoorne.

Nos minutos finais, Stroll errou na freada da última curva e não teve como tentar entrar no Q2, sendo limado imediatamente. Sirotkin também não melhor sorte. Quem também saiu foi Gasly. Ericsson e Grosjean ficaram com a última fila.
As duas primeiras fases da classificação terminaram assim (Foto: F1)
O TOP-3 EM ESTRATÉGIAS DIFERENTES 

É a segunda fase da classificação que revela as táticas de cada equipe. E as respostas sobre o uso do ultramacio começaram a aparecer, assim como as estratégias diferentes de cada um dos times da ponta. Enquanto Ferrari e Mercedes decidiram andar com os compostos roxos - ou seja, deixando claro a intenção de largar com o ultra. A Red Bull foi mesmo com os hipermacios com seus dois pilotos.

Neste cenário, Verstappen se pôs mais veloz novamente. O holandês veio em uma volta limpa para estabelecer 1min11s472. Bottas foi quem mais se aproximou nesta fase, apenas 0s042 mais lento. Vettel foi 0s052 pior e Räikkönen, 0s148 de diferença. Quem ficou mais longe foi Hamilton - 0s268 mais lento. Uma vez mais, ficou nítido o enorme equilíbrio entre as três ponteiras, apesar da distinta escolha de pneus.

A parte final do Q2 ainda viu Vettel, Räikkönen, Bottas e Hamilton saírem com os compostos hipermacios, mas ninguém melhorou suas marcas. Quem deu um passo à frente mesmo foi Ricciardo, que saltou de sexto para primeiro, com 1min11s434.

Hülkenberg também conseguiu uma boa volta no fim para se colocar em sétimo. Sainz, Ocon e Pérez também foram capazes de assegurar a classificação para o Q3. Enquanto isso, Magnussen, Hartley, Leclerc, Alonso e Vandoorne acabaram limados.
Daniel Ricciardo liderou o Q2 (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
QUEM TEM MAIS GARRAFA VAZIA

A terceira e última fase da classificação viu as Mercedes abrirem a contagem. Com três parciais perfeitas, Bottas se colocou na ponta, com 1min10s857 - o melhor tempo do fim de semana até aquele momento. Räikkönen se colocou em segundo, seguido de Hamilton. Mas aí Vettel passou ainda melhor: 1min10s776. 

Aí a Red Bull mandou seus dois pilotos, mas a velocidade das duas primeiras fases da classificação não apareceu. Ricciardo fez apenas o sexto tempo, enquanto Verstappen foi quarto. Dessa forma, a ordem após as primeiras tentativas era: Vettel, Bottas, Räikkönen, Verstappen, Hamilton, Ricciardo, Hülkenberg, Sainz, Ocon e Pérez.

Com menos de um minuto para o fim, todo mundo abriu a derradeira volta rápida em Montreal. Räikkönen já errou de cara e teve de tirar o pé. Hamilton ainda passou em terceiro, mas acabou perdendo a posição para Verstappen. Enquanto isso, Vettel acertou um belo giro para a assegurar a posição de honra do grid. Bottas passou pertinho, a 0s093, garantindo a primeira fila.

 

F1 2018, GP do Canadá, Montreal, Grid de largada:

1   5 Sebastian VETTEL ALE Ferrari   1:10.764   18
2   77 Valtteri BOTTAS FIN Mercedes   1:10.857 +0.093 20
3   33 Max VERSTAPPEN HOL Red Bull Tag Heuer   1:10.937 +0.173 16
4   44 Lewis HAMILTON ING Mercedes   1:10.996 +0.232 21
5   7 Kimi RÄIKKÖNEN FIN Ferrari   1:11.095 +0.331 20
6   3 Daniel RICCIARDO AUS Red Bull Tag Heuer   1:11.116 +0.352 18
7   27 Nico HÜLKENBERG ALE Renault   1:11.973 +1.209 15
8   31 Esteban OCON FRA Force India Mercedes   1:12.084 +1.320 14
9   55 Carlos SAINZ JR ESP Renault   1:12.168 +1.404 15
10   11 Sergio PÉREZ MEX Force India Mercedes   1:12.671 +1.907 13
11   20 Kevin MAGNUSSEN DIN Haas Ferrari   1:12.606 +1.842 22
12   28 Brendon HARTLEY NZL Toro Rosso Honda   1:12.635 +1.871 17
13   16 Charles LECLERC MCO Sauber Ferrari   1:12.661 +1.897 22
14   14 Fernando ALONSO ESP McLaren Renault   1:12.856 +2.092 14
15   2 Stoffel VANDOORNE BEL McLaren Renault   1:12.865 +2.101 14
16   10 Pierre GASLY FRA Toro Rosso Honda   1:13.047 +2.283 8
17   18 Lance STROLL CAN Williams Mercedes   1:13.590 +2.826 8
18   35 Sergey SIROTKIN RUS Williams Mercedes   1:13.643 +2.879 10
19   9 Marcus ERICSSON SUE Sauber Ferrari   1:14.593 +3.829 6
20   8 Romain GROSJEAN FRA Haas Ferrari       0
          Tempo 107%   1:15.717 +4.953  

 
 


Últimas Notícias
segunda-feira, 25 de junho de 2018
F1
MotoGP
F1
Indy
F1
F3
Superbike
F1
Mitsubishi
F1
Nascar
Motociclismo
F1
F2
F1
Galerias de Imagens
Facebook