F1
22/06/2018 11:55

McLaren entrega chocolate como recompensa por atualizações, irrita funcionários e aumenta pressão sobre chefe

De acordo com o jornal britânico ‘Daily Mail’, funcionários da McLaren foram recompensados com barrinhas de chocolate por desenvolver o pacote de atualizações do GP da Espanha. A situação causou irritação e aumentou a pressão sobre Éric Boullier, chefe de equipe
Warm Up / Redação GP,  de Porto Alegre
 Fernando Alonso (Foto: AFP)

A recompensa da McLaren aos funcionários pelo pacote de atualizações do GP da Espanha causou uma crise interna. De acordo com o jornal britânico ‘Daily Mail’, engenheiros e mecânicos receberam barrinhas de chocolate de £ 0,25 – ou R$ 1,25 – como agradecimento por cumprir metas e prazos.
 
A premiação foi duramente criticada internamente. Um funcionário não identificado disse ao ‘Daily Mail’ que o ambiente atual é “tóxico”.
 
“Passamos horas trabalhando todos os dias, suando sangue, e eles nos dão barrinhas de 25 centavos da Freddo”, disse um funcionário. “A administração passou aos supervisores e pediu que dividissem entre os funcionários. Somente uma para cada”, contou.
A McLaren deixou funcionários insatisfeitos (Foto: McLaren)
“Os chocolates Freddo são distribuídos quando algo é produzido com um prazo apertado. Por exemplo, tivemos duas semanas para montar o pacote de atualizações do GP da Espanha, em maio. Trabalhamos 24 horas por dia, sete dias por semana, para cumprir nossos prazos. Fizemos tudo em tempo. Aí uma semana depois barrinhas Freddo são entregues como bônus. Até os supervisores estavam envergonhados. Já tinham nos dado barrinhas Freddo ano passado por montar um carro”, seguiu.
 
O episódio representa uma nova pedra no sapato de Éric Boullier, chefe. Além de lidar com a falta de rendimento da McLaren na pista, o dirigente francês também se vê com problemas internos. Mas assegura: a situação está sob controle – assim como a permanência no cargo.
Os funcionários da McLaren ganharam chocolate como recompensa (Foto: Wikipedia)
“Somos 800 pessoas e temos muito apoio dos nossos engenheiros e funcionários. Acho que a questão é que algumas pessoas estão rabugentas. De certa forma isso pode ser bom, porque tivemos muito feedback, e feedback bom. Eu vi algumas notícias sobre um ‘escândalo do chocolate’ na imprensa e foi divertido ler”, disse Boullier.
 
“Não vou me demitir. Para responder a questão, eu já venci corridas e campeonatos com cada equipe que já administrei, incluindo na F1, e isso é algo que vocês não podem tirar de mim”, encerrou.