F1
31/10/2017 13:32

Ousadia de Williams e Renault e pouca variação no top-6: as escolhas de pneu de cada piloto para GP do Brasil

O GP do Brasil dessa vez terá pneus médios, macios e supermacios à disposição pela primeira vez. Ao contrário da prova no México, no entanto, as variações de estratégia são poucas. Todos os 20 pilotos escolheram carregar apenas um composto médio e variou entre dois, três e quatro macios; dez, nove e oito supermacios. Apenas três escolhas foram feitas no geral
Warm Up / Redação GP, do Rio de Janeiro
 Pneus da Stock Car (Foto: Fernanda Freixosa/Vicar)

Seguindo à risca o esquema de divulgar com dez dias de antecedência a escolha de pneus disponíveis feita por cada piloto para a próxima etapa do Mundial de F1, o anúncio de quem vai levar o quê para o GP do Brasil foi feita no começo da tarde desta terça-feira (31). Com 13 jogos entre pneus médios, macios e supermacios para serem escolhidos, os candidatos à vitória foram por caminhos um pouco diferentes, mas parecidos.
 
O já confirmado campeão mundial de 2017, Lewis Hamilton, irá carregar consigo um jogo de pneu médio, quatro de pneus macios e oito de supermacios. A escolha feita por Hamilton é a mais popular no grid. Valtteri Bottas e Daniel Ricciardo, por exemplo, fizeram a mesma escolha, assim como Sergio Pérez, Esteban Ocon, Brendon Hartley, Pierre Gasly, Romain Grosjean e Kevin Magnussen.
 
Os outros três membros do top-6, Sebastian Vettel, Max Verstappen e Kimi Räikkönen, decidiram fazer escolhas iguais entre si: um pneu médio, três macios e nove supermacios. Fernando Alonso, Stoffel Vandoorne, Marcus Ericsson e Pascal Wehrlein também foram neste mesmo embalo.
 
O grupo menor, no entanto, é que foi o mais ousado. Felipe Massa, Lance Stroll, Nico Hülkenberg e Carlos Sainz Jr. - as duplas de Williams e Renault, portanto - optaram por colocar ainda mais um pneu mais veloz disponível em Interlagos na baila. Os quatro vão com um jogo de pneus médios, somente dois macios e dez supermacios.
A Pirelli revelou as escolhas de pneus dos pilotos para o fim de semana em Interlagos (Infográfico: Pirelli)
Não custa lembrar que os pneus intermediários e de chuva não entram nesta conta e estão disponíveis para todas as corridas sempre que for preciso.
 
A F1 volta em duas semanas, no fim de semana dos dias 10, 11 e 12 de novembro, com o GP do Brasil. Em 2016, foi Hamilton quem venceu em Interlagos. O GRANDE PRÊMIO faz grande cobertura 'in loco' e acompanha todas as atividades AO VIVO e EM TEMPO REAL.
VIGIAR E PUNIR

COM GALID OSMAN, PADDOCK GP #101 QUESTIONA: VERSTAPPEN MERECEU PUNIÇÃO EM AUSTIN?