F1
10/05/2018 13:45

Verstappen diz que Red Bull ainda confia nos pilotos, mas aposta em ordem de equipe em situação parecida com Baku

Max Verstappen acha que a Red Bull não vai permitir que aconteça novamente um acidente interno como o de Baku. O holandês ainda disse que vai, assim como Daniel Ricciardo, dar mais margem ao companheiro em disputas
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Uma bela batalha entre Daniel Ricciardo e Max Verstappen (Foto: Reprodução/TV)

Max Verstappen acredita que o acidente com Daniel Ricciardo nas voltas finais do GP do Azerbaijão fez a Red Bull chegar ao limite em relação aos duelos internos. O holandês garante que a equipe não perdeu a confiança em seus pilotos, mas isso não quer dizer que os austríacos seguirão permitindo as disputas domésticas. Verstappen, que assegurou que nada mudou em sua relação com Ricciardo, aposta em ordem de equipe em caso de novas brigas por posição.
 
Ainda que a Red Bull não tenha dito publicamente que vai impedir que seus pilotos voltem a brigar, Verstappen sente que chegou a hora de aceitar as ordens do time. Isso, porém, segundo o holandês, não quer dizer que a equipe tenha perdido a confiança em seus pilotos.
 
"Acho que se acontecer algo parecido com Baku a equipe vai mandar a gente se acalmar e meio que seguir um ao outro tranquilamente nas voltas finais. No geral, ainda acho que eles confiam na gente, mas entendemos totalmente que ninguém quer que aquilo aconteça de novo", disse.
Max Verstappen e Daniel Ricciardo se encontraram na pista em Baku (Foto: Reprodução/Twitter/F1)

Max admitiu que se arrepende do último movimento que fez na batida com Ricciardo em Baku e garantiu que os dois vão dar mais margem em futuras disputas.
 
"A única ação da qual me arrependo em Baku é a última. Não queríamos bater um no outro. Eu e ele vamos deixar um pouco mais de margem para o outro daqui para frente", seguiu.
 
Verstappen explicou que Ricciardo também se arrependeu pela batida em Baku e que os dois foram se desculpar com o resto do time na fábrica.
 
"Nós temos muito respeito um pelo outro e sabemos do erro que cometemos. É horrível bater, mas não guardamos rancor por isso. Todos somos corredores e sabemos que isso é algo que acontece. Na fábrica, agradecemos o trabalho do time, mas também nos desculpamos pela batida. É o normal a se fazer", completou.

CAMINHO PARA VIRAR LENDA

TRÍPLICE COROA É O QUE SOBROU PARA CARREIRA DE ALONSO