Copa GP

Mansano revela dificuldades físicas e diz que quinto lugar na Granja Viana foi “como uma vitória”

André Mansano precisou vencer a si mesmo para alinhar na quinta etapa da Copa GP de Kart. E o esforço valeu a pena, já que conseguiu um lugar no pódio. Para o piloto, a quinta colocação equivale a uma vitória dadas as circunstâncias

Warm Up / VINÍCIUS PIVA, de São Paulo
Foi na raça. Faltou pouco para André Mansano desistir de correr a quinta etapa da Copa GP de Kart por conta das enormes limitações físicas, mas o piloto não se entregou. Foi à luta, superou as dificuldades e, no fim, saiu com um troféu de quinto lugar nas mãos, além de pontos preciosos para o campeonato.
 
Além da debilidade, Mansano conta que o esforço empregado na bateria classificatória e no treino que definiu as posições de largada pesou ainda mais. 
 
"Larguei na sétima posição, eu me esforcei o máximo que podia no treino e acho que por conta disso e da corrida desgastante na bateria classificatória, acabei exagerando um pouco. Confesso que quase desisti na largada porque eu estava muito convalescente, muito ruim mesmo. Estava com febre, dor no corpo, garganta péssima. Se chovesse, com certeza eu não iria para a pista", revela Mansano.
 
E que na corrida decisiva soube aproveitar as oportunidades que surgiram para ir ao pódio mais uma vez na competição.
 
"Na hora que largou, tentei ficar perto dos caras o máximo possível. Vi que não tinha condições e nem kart para disputar a ponta e tentei evitar erros e aproveitar brechas. Acho que foi por isso que consegui participar de algumas batalhas e terminar na quinta colocação", diz o piloto.
André Mansano (Foto: Gabriel Pedreschi/Grande Prêmio)
Por conta de todas as dificuldades físicas que enfrentou, Mansano afirma que o último degrau do pódio tem enorme valor.
 
"Para mim, no final das contas, a quinta colocação foi como uma vitória. Porque devido às circunstâncias eu tinha muito mais chances de não correr. A Copa GP este ano para mim está muito estranha. Até agora não consegui uma sequência de bons resultados, sempre acontece alguma coisa", lamenta André Mansano, que em 2018 representou a Scuderia GP na maior prova do kartismo nacional.
 
Mansano conta que não deu muita sorte com os karts que caíram na sua mão nas quatro primeiras etapas, tanto em Interlagos quanto na Granja Viana. E esse fator foi preponderante para resultados apagados. Apesar disso, garantiu não se abater e segue focado no seu objetivo principal.
 
"Na grande maioria das corridas aconteceu alguma coisa para me atrapalhar. Mas estou na luta, estou firme. Meu objetivo é ser campeão do geral e tenho tranquilidade suficiente para saber que sou capaz e que tenho totais condições, mesmo com tanta maré reversa, tenho condições de ganhar minha vaga nas 500 Milhas da Granja Viana", finaliza.
corsa