Daniel Mageste supera falha em conexão e vence seletiva da Crown no Automobilista

Depois de Erick Goldner, Daniel Mageste é o novo piloto de automobilismo virtual da Crown Racing em conjunto com a W2. Oriundo de Volta Redonda, interior do Rio de Janeiro, o competidor passou um verdadeiro sufoco na classificação por conta de um problema de conexão, mas terminou em segundo a corrida disputada na pista de Goiânia e faturou a vaga oferecida no processo seletivo realizado pela equipe da Stock Car na plataforma Automobilista

O processo seletivo para escolher dois novos pilotos de automobilismo virtual promovido pela Crown Racing, equipe da Stock Car, em conjunto com a W2, da Stock Light, está concluído. Semana passada, Erick Goldner, que já é piloto de AV da Academia Shell Racing, faturou a primeira vaga depois da desistência do vencedor, Luiz Felipe Tavares, na plataforma iRacing. E na última terça-feira (9), Daniel Mageste, oriundo de Volta Redonda (interior do Rio de Janeiro), terminou em segundo lugar na corrida de Goiânia depois de um grande ‘perrengue’ com a sua conexão no treino classificatório e venceu a seletiva promovida pela Crown e pela W2 na plataforma Automobilista.

Vencedor há duas semanas em Interlagos, Mageste terminou a corrida da última noite somente atrás de Tadeu Costa, que largou na pole-position.

Daniel Mageste venceu a seletiva da Crown Racing no Automobilista (Foto: Ferrari Promo)
Daniel Mageste venceu a seletiva da Crown Racing no Automobilista (Foto: Ferrari Promo)

A ideia do processo seletivo foi simular situações da Stock Car. Além da pontuação, idêntica ao sistema adotado pela principal categoria do automobilismo brasileiro, os pilotos tiveram acesso ao push-to-pass. O formato da prova também exigiu dos competidores a obrigatoriedade de fazer duas paradas nos boxes ao longo de uma corrida de 50 minutos de duração.

Para Mageste, a jornada que valeu a conquista da vaga começou muito difícil. Por conta de um problema com sua conexão de internet, o piloto só conseguiu entrar na classificação com três minutos para o fim da sessão. Deu tempo, porém, de fazer uma boa volta para garantir o terceiro lugar do grid, atrás somente de Tadeu Costa, que repetiu a pole da primeira etapa, e Diego Corseuil, que ficou em segundo.

Na largada, os dois ponteiros se alternaram na liderança graças ao acionamento do botão de ultrapassagem. Mageste, por sua vez, chegou a cair para quinto, mas voltou ao terceiro lugar nas voltas seguintes e assim ficou até a primeira rodada de pit-stops.

Costa assumiu de vez a liderança e tinha logo atrás o carro de Alessandro Monteiro, que fez uso de uma estratégia diferente com um primeiro pit-stop mais curto. Porém, com ritmo muito melhor, Mageste levou poucas voltas para assumir a segunda colocação, enquanto Corseuil abandonou com problemas no motor.

Largada da etapa de Goiânia da seletiva da Crown Racing (Foto: Ferrari Promo)
Largada da etapa de Goiânia da seletiva da Crown Racing (Foto: Ferrari Promo)

No fim das contas, Tadeu Costa levou a melhor, com Mageste em segundo. Wellington Gandin completou o top-3. O resultado foi o suficiente para Daniel garantir a vaga de piloto de automobilismo virtual oferecida pela Crown Racing em conjunto com a W2 Racing.

“Gritei muito quando cruzei a linha de chegada, comemorando. O automobilismo virtual mostrou seu valor nessa época, e levo anos dedicado a ele. Foi onde nasceu meu sonho, comecei criança, passei pelos simuladores na adolescência e sigo até hoje. Tive um problema na classificação, nunca tinha acontecido, e só consegui uma volta. Fui pressionado e consegui colocar o carro na segunda fila. Está de parabéns o Tadeu, piloto muito talentoso e que merecia também esta vaga tanto quanto eu”, destacou o vencedor do processo seletivo.

“Quero aproveitar e mandar um salve para os meus novos chefes e companheiros participando da transmissão da corrida. Valeu, Duda, Serafín Jr., Átila Abreu e Erick Goldner. Estamos juntos”, comemorou.

Duda Pamplona, chefe da Crown, elogiou seu mais novo piloto. “Quero parabenizar o Daniel. Vi a agonia dele para ingressar no servidor no quali. Foi incrível ver a alegria dele depois da primeira vitória e outra vez hoje na entrevista. Tadeu também brilhou, com uma grande corrida tanto aqui quanto em Interlagos. Obrigado, Tadeu, por ter participado em altíssimo nível. Parabéns também ao Wellington pelo terceiro lugar. Estou muito contente com o resultado da seletiva”.

“Sinceramente, não imaginava que tomaria uma proporção tão grande. Sei que estaremos muito bem servidos com profissionais como Daniel Mageste e Erick Goldner”, concluiu o carioca.

Agora, Mageste se une não somente a Goldner, mas também a Átila Abreu, Galid Osman e Julio Campos, os três últimos pilotos da Crown Racing na Stock Car.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube