15º, Nasr lamenta azar na largada em Abu Dhabi, mas avalia temporada de estreia na F1 como “boa”

Felipe Nasr tocou Fernando Alonso o suficiente para acabar com três corridas em Abu Dhabi: a dele mesmo, com asa danificada, a de Alonso, que precisou trocar o bico e ainda foi punido, e a de Maldonado, que precisou abandonar. Certamente não foi como ele imaginava terminar o ano de estreia da F1

Felipe Nasr chegou o GP de Abu Dhabi deste domingo (29) cheio das expectativas de que poderia ir bem na prova tendo em vista a boa participação na classificação. Até que veio a primeira curva da corrida e a esperança caiu por terra. Nasr terminou numa 16ª posição sem brilho – que virou 15ª depois da punição a Max Verstappen – a sua primeira temporada na F1.
 
Logo na largada o piloto da Sauber ficou entre os seis títulos mundiais de Sebastian Vettel e Fernando Alonso. Nasr tocou Alonso, que acabou sem controle e abalroando Pastor Maldonado. A asa da Sauber também foi prejudicada.
Felipe Nasr (Foto: Sauber)
Daí em diante, não tinha muito a fazer. O ritmo de corrida da equipe suíça não permitia grandes estrepolias e a briga possível para ele era passar o companheiro Marcus Ericcson. Nasr ficou bem próximo, mas não passou.
 
"Eu tive azar com a minha largada. Fiquei num sanduíche entre dois carros, o que causou danos a minha asa frontal. Por causa disso, tive de fazer um pit-stop muito cedo, o que me custou tempo. Depois disso, foi tentar alcançar quem estava na minha frente. Terminar nessa posição não era como eu queria terminar a temporada. No geral, foi uma boa temporada para mim", disse. 
 
"Estou agradecido que fomos capazes de manter a oitava colocação no Mundial de Construtores, assim como eu segurei a 13ª posição entre os Pilotos. Mostra que todos no time se esforçaram muito durante o ano. Quero agradecer a todos pelo trabalho dedicado. Agora é focar em 2016", encerrou.
 
Nasr termina o ano de novato com os mesmos 27 tentos de Maldonado, com um 13º lugar que deixa a Sauber contente e à frente da McLaren entre os Construtores.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube