2º colocado, Rosberg reforça alerta para confiabilidade e consumo de combustível: “Muito difíceis”

Nico Rosberg usou o exemplo de Lewis Hamilton para dizer que deve ser difícil chegar ao final do GP da Austrália, primeira corrida da era dos motores V6 turbo na F1

icone_warmup REVISTA WARM UP 48 | GUIA DA F1 2014:
Tudo o que você precisa saber sobre o novo campeonato

Nico Rosberg terminou a sexta-feira (14) de treinos da F1 em Melbourne na segunda colocação, atrás somente de seu companheiro de equipe Mercedes, mas isso não o deixa tão confiante assim para a corrida do próximo domingo.

Dois são os fatores que continuam preocupando o piloto alemão antes da abertura do campeonato: confiabilidade e consumo de combustível.

Nico Rosberg só ficou atrás de seu colega de time nos treinos livres em Melbourne (Foto: Getty Images)

O W05 foi o carro que mais andou na pré-temporada, mas isso não impediu que Lewis Hamilton ficasse parado na pista após somente meia-volta no treino da manhã. E o consumo é bastante alto no circuito do Albert Park.

“Foi um dia positivo. Ainda estou otimista para o fim de semana, mas tudo está no limite. A confiabilidade, como vocês viram com meu companheiro de equipe na pista, e o consumo de combustível são muito difíceis”, declarou Rosberg após o encerramento do TL2.

As atividades da F1 em Melbourne, onde acontece o GP da Austrália, terão prosseguimento à meia-noite deste sábado (horário de Brasília) com o terceiro treino livre. A classificação está marcada para as 3h. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo ao vivo e em tempo real.

A cobertura completa do GP da Austrália no GRANDE PRÊMIO
As imagens da sexta-feira da F1 na Austrália
icone_TV Automobilismo na TV: a programação do fim de semana

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube