Acusado por Hamilton, diretor de prova defende idoneidade dos comissários da F1

Michael Masi diz que os comissários apenas cumpriram o regulamento ao punir Lewis Hamilton no GP da Rússia. O britânico indicou que se sente perseguido na Fórmula 1

Michael Masi, diretor de corridas da Fórmula 1, tratou de se defender após declarações pesadas de Lewis Hamilton. Com o hexacampeão se sentindo perseguido pelos comissários da categoria após punição de 10s no GP da Rússia, Masi afirmou que a decisão segue o regulamento e que está aberto para uma conversa em particular.

A punição foi por conta de um incidente antes mesmo do GP. Hamilton praticou largada na saída dos boxes para o grid de largada, algo recorrente, mas o fez fora da área designada pela FIA.

“Do meu ponto de vista, é muito simples. Se o Lewis quiser trazer alguma coisa, a porta está sempre aberta e ficarei mais do que feliz ao discutir qualquer coisa”, disse Masi. “Acho que, do ponto de vista da FIA, estamos aqui para administrar o regulamento. Nós temos comissários como um juri independente. Houve uma infração e não importa se é com o Lewis ou com qualquer outro dos 19 pilotos. Se há uma infração, isso é considerado pelos comissários de acordo com as circunstâncias”, destacou.

FÓRMULA 1; LEWIS HAMILTON; SÓCHI; GP DA RÚSSIA;
Lewis Hamilton foi terceiro em Sóchi, após ser punido (Foto: LAT Images/Mercedes)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“A área para treinar largada é algo específico de cada circuito e é detalhado nas notas do evento”, explicou, recordando o incidente. “Em todos os outros, o Lewis e os demais pilotos seguiram as exigências a respeito de onde treinar largada, seguindo as instruções. Diria que a razão para determinar a área de treino de largada é a segurança dos pilotos. Todo mundo tem noção do que acontece. A gente não pinta uma área delimitada, só especifica uma localização, que é algo que acontece desde antes do meu tempo”, seguiu.

Como Hamilton cometeu duas infrações, foram duas punições de 5s. O resultado foi terminar a corrida em terceiro após largar da pole-position e liderar as primeiras voltas.

Logo após a corrida, Lewis disse que a punição foi “por uma coisa ridícula” e se defendeu dizendo que já fez a mesma coisa em outros GPs.

A punição foi considerada pesada, mas poderia ser ainda pior. A direção de prova aplicou inicialmente dois pontos à carteira de Hamilton, que passaria a ter dez e ficaria próximo de uma suspensão automática, causada pelo acúmulo de 12. A decisão foi revista, com a Mercedes sendo multada no lugar.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube