“Estão tentando me parar”: Hamilton aponta dedo para FIA após punições na Rússia

O líder do campeonato está convicto de que a FIA está travando batalha pessoal contra si. Foi o que deixou claro ao dizer que "estão tentando me parar"

As duas punições dadas a Lewis Hamilton no começo do GP da Rússia deste domingo (27) por praticar largada em lugar perigoso não desceram bem ao hexacampeão. O piloto da Mercedes terminou em terceiro e, durante a coletiva oficial da FIA, apontou o dedo: a FIA está tentando impedir que vença na Fórmula 1.

Pole, Hamilton era aposta certa para a vitória, mesmo largando com os pneus mais macios do fim de semana — e, em termos de aposta, há o betfair código de bônus como grande opção —, mas as penalizações minaram sua corrida. Perguntado se viu o que fez para merecê-las — duas de 5s e, inicialmente, mais 2 pontos na carteira —, afirmou que ainda estava por ver, mas já tinha opinião formada sobre o que aconteceu.

“Na verdade, não [vi ainda]. Preciso ver que regras são essas e exatamente o que eu fiz errado. Estou certo de que ninguém recebeu duas punições de 5s por alguma coisa tão ridícula antes”, disse.

“Não colocamos ninguém em perigo, já fiz isso em 1 milhão de pistas e nunca fui questionado. Mas é assim que funciona. Claro que estão tentando me parar. Preciso voltar ao trabalho e ver o que acontece”, continuou.

F1; FÓRMULA 1; GP DA RÚSSIA; LEWIS HAMILTON;
Hamilton não engoliu as punições em Sóchi (Foto: Mercedes)

Ainda sobre a ideia para a corrida, disse que o plano era ir ao pit-stop na volta 14, apontada pela Pirelli como a do limite dos pneus macios, mas acabou fazendo três giros a mais.

“O plano era parar nessa volta, mas quis ir adiante. Acho que andei bastante bem com os pneus macios, então, preciso me certificar de que não vou me colocar nessa posição novamente”, finalizou.

Além das punições, a FIA aproveitou a manhã da corrida para ordenar que os pilotos fossem ao pódio somente com o macacão. Maneira de evitar manifestações como a que Lewis fez na Toscana, quando vestiu blusa que dizia “prendam os policiais que mataram Breonna Taylor”.

A próxima etapa da Fórmula 1, o GP de Eifel, em Nürburgring, está marcada para 11 de outubro.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube