“Agressivo quando necessário”: Hamilton explica cautela na largada na Espanha

Lewis Hamilton, que garantiu sua 98ª vitória na carreira no GP da Espanha, explicou o porquê de não ter respondido à altura a investida de Max Verstappen na primeira curva do circuito

Hamilton pega Verstappen na tática e vence: assista aos melhores momentos do GP da Espanha (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Lewis Hamilton alcançou sua 98ª vitória da carreira em uma corrida tática de luta intensa com Max Verstappen. O heptacampeão só tomou a ponta na 60ª volta devido à estratégia da Mercedes. Verstappen, então, liderou exatas 60 voltas desde a curva 1 do circuito catalão, em que ultrapassou Hamilton sem muito esforço, já que o britânico não revidou o ataque logo depois da largada. Mais tarde, o #44 explicou que poderia ter ‘fechado a porta’ para o holandês no início, mas recuou.

“Então, eu sei que o Valtteri (Bottas) estava vindo em terceiro e o objetivo é trabalhar em equipe”, contou. “Eu fiquei à esquerda. Penso que, olhando para trás, pode ter havido um momento que quando Max se moveu atrás de mim por um segundo, eu poderia ter puxado e fechado o trabalho lá, mas não o fiz.”

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Lewis Hamilton superou Max Verstappen com estratégia de dois pit-stops estipulada pela Mercedes (Foto: Mercedes)

“E então, quando entramos na curva 1, eu apenas me certifiquei de dar o máximo de espaço que pude para Max. Na minha cabeça, é sempre uma maratona, não um sprint, por isso estou sempre pensando no jogo todo e, claro, eu poderia ter sido um pouco mais agressivo. Eu preciso? Bem, estou na posição que estou porque não sou muito agressivo quando não preciso ser”, reconheceu o homem que mais venceu corridas na história da F1.

Embora não tenha conquistado a posição mais almejada do grid, Christian Horner, chefe de equipe da Red Bull, não deixou de elogiar Verstappen, que acabou na segunda posição no pódio, mesmo depois de tomar a ponta logo no início. Apesar da estratégia da Mercedes ter sido superior, Horner criou um termo para explicar a largada do holandês, um dos destaques da corrida: foi um “completo Max Verstappen”.

“A curva 1 foi incrível. Quer dizer, Max, era um completo Max Verstappen: ele estava brigando e posicionou o carro fantasticamente bem”, exaltou Horner.

“Ele se acomodou, conseguiu um pouco de espaço e um pouco de impulso. Felizmente, Lewis saiu dessa situação porque, do contrário, ele teria acabado na brita”, concluiu.

Fórmula 1 volta a acelerar com o GP de Mônaco, quinta etapa da temporada, em 23 de maio.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar