Alonso admite dúvida sobre retorno de Kubica à F1: “Sei o quanto o machuca estar longe”

Fernando Alonso admitiu que é difícil saber se Robert Kubica terá condições de retornar à F1. Polonês está afastado da categoria desde fevereiro de 2011 quando sofreu um grave acidente durante o rali ‘Ronde di Andora’

Fernando Alonso admitiu que não sabe se Robert Kubica terá condições de um dia retornar à F1. O polonês está afastado da categoria desde o início de 2011, quando sofreu um grave acidente no rali ‘Ronde di Andora’, na Itália.

Desde o acidente com o Skoda Fabia, Robert já foi submetido a mais de cinco cirurgias para tentar reabilitar a mão, o braço e a perna que foram feridos.
 

Alonso admitiu dúvida sobre retorno de Kubica à F1 (Foto: Ferrari)


“É difícil dizer se o Robert irá recuperar 100% da forma e poder voltar a correr na F1”, admitiu Alonso em entrevista à revista ‘F1 Racing’. “Eu sei o quanto o machuca estar longe do que sempre foi o mundo dele”, continuou.

Alonso defendeu, no entanto, que Kubica deve primeiro se preocupar em se recuperar completamente antes de pensar em voltar para a F1.

“Ele tem de ficar calmo e pensar primeira e principalmente em recuperar totalmente a funcionalidade de se corpo, aí ele pode pensar outra vez em correr”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube